Época levanta bola de Ciro Gomes para dividir votos do PT

CIRO GOMES EM BELÉM.

O cenário político eleitoral tem se desenvolvido cada vez mais de acordo com o roteiro do golpe. Tiraram Lula, a maior liderança política dos trabalhadores da corrida eleitoral. E que hoje é um preso politico do regime golpista, uma vez que era o candidato em que apontava maior intenção de votos em todas as partes do país. E o que restou no seguimento do processo fraudulento? Aqueles candidatos cujo programa vai de encontro ao golpe.

No último momento, a imprensa golpista tem feito sua comum campanha contra o PT e a esquerda propriamente dita. Se antes tentavam levantar a bola de Bolsonaro, depois de seu suposto atentado, com uma imensa cobertura e sensacionalismo, agora é a vez do candidato abutre, Ciro Gomes.

A imprensa burguesa, tenta alavancar o candidato a presidência como uma espécie de alternativa ao lulismo e ao candidato fascista da extrema direita, Jair Bolsonaro. Segundo afirmações do próprio Ciro Gomes, ele representaria o meio termo apaziguador entre os radicais.

Ciro Gomes em nada representa os trabalhadores ou possui qualquer inclinação na luta contra golpe -além de sua candidataacandidata a vice presidência, Kátia Abreu, latifundiária, que corrobora com o massacre dos trabalhadores rurais- tudo isso vide campanha feita pela imprensa golpista que com isso apenas visa dividir votos do PT.

Isso também vai de encontro com a dita política do voto útil, que em seu cerne revela a manobra para trazer votos para a direita, principalmente quando se fala do candidato  fantoche da direita fascista, Bolsonaro.

Fato é, que esse é apenas mais um dos meios que se encontra para atacar e dividir ainda mais o cenário político, aqui em específico, assim como Lula preso nas masmorras de Curitiba, farão de tudo pra enterrar a campanha do PT e a esquerda de conjunto para que o curso do golpe siga plenamente.