Entreguismo: Embraer é vendida para a Boeing e não é mais brasileira

IMAGEM_NOTICIA_3

Da redação – Na manhã de hoje (17), a Embraer anunciou que aprovou acordo com a Boeing para a fusão das duas empresas em uma joint venture, com participação de 80% da Boeing e 20% da Embraer.

Segundo a imprensa burguesa, o negócio é avaliado em mais de R$ 6 bilhões.

A Embraer ainda “terá o direito”, segundo o golpista G1, de vender sua parte na joint venture para a Boeing a qualquer momento.

Ou seja, se já não é o bastante a Embraer perder sua soberania e ficar com 20% de participação em um negócio altamente prejudicial à empresa, existe uma grande possibilidade de ser vendida em 100% para a companhia norte-americana.

O governo golpista, seja ele de Michel Temer ou de Jair Bolsonaro, ainda deverá aprovar o acordo. Isso já é certo que acontecerá, pois o principal motivo da real entrega de uma patrimônio nacional como é a Embraer para o monopólio imperialismo é o golpe de Estado, que vem entregando todas as riquezas brasileiras ao capital estrangeiro.

Bolsonaro inclusive já anunciou que irá aumentar a privatização e venda ao imperialismo de mais empresas nacionais do que fez Temer em dois anos de governo ilegítimo. Trata-se de um verdadeiro vende-pátria, lacaio dos Estados Unidos.