Entreguismo de Bolsonaro pode acabar com a agricultura familiar no Brasil

20190319-trump-e-bolsonaro-trocam-camisas-das-selecoes-de-futebol

Após a visita do presidente ilegítimo Jair Bolsonaro aos Estados Unidos, fechamento de “acordos” comerciais podem causar uma enorme crise na agropecuária brasileira e, principalmente, nos pequenos produtores e na agricultura familiar.

As decisões sobre a importação do trigo e de carne suína podem afetar duramente milhares de pequenos produtores.

Sobre o trigo, o Brasil é um dos maiores importadores do mundo e grande parte deste trigo importado vem de países do mercosul. Além de prejudicar o comércio entre os países sulamericanos, o governo dos EUA subsidia a produção de trigo e a importação sem taxação vai chegar no mercado nacional e afetar duramente os produtores brasileiros.

É sabido que os estados do Rio Grande do Sul e Paraná concentram grande parte da produção do trigo nacional e a maioria dos produtores são de pequenas e médias propriedades de até 100 hectares. A abertura para a importação do trigo norte-americano vai afetar esses pequenos agricultores.

O outro caso de capachismo do governo Bolsonaro pode afetar os criadores de suínos brasileiros. Foi fechado um acordo para permitir a importação de carne suína dos EUA para o mercado brasileiro.

O Brasil produz mais do que se consome no país e exporta aproximadamente 20% de toda a a produção, sendo que não necessitaria de importação para regular o preço ou a falta do produto. O que chama a atenção é a produção de carne suína dos EUA recebe milhões de dólares todos os anos para que seja competitiva no mercado e a abertura para a importação vai afetar diretamente os criadores de suínos brasileiros. Assim como o trigo, a criação de suínos é realizada em sua grande maioria por pequenos agricultores e agricultores familiares.

A abertura do mercado brasileiro para os produtos norte-americanos subsidiados vai afetar toda o setor agropecuário brasileiro, fato que preocupa os latifundiários, mas que vai afetar ainda mais os pequenos produtores e agricultores familiares de todo o país. Isso porque os pequenos agricultores produzem em sua maioria com uso de pouca tecnologia e produtividades abaixo do agronegócio moderno. Também não contam com apoio do governo como financiamento ou seguro agrícola, e muito menos subsídios governamentais.

Recentemente, Bolsonaro e seu chicago boy, Paulo Guedes, decidiu extinguir uma sobretaxa sobre a importação de leite em pó e desnatado vindos da Europa e Nova Zelândia. A medida iria afetar mais de um milhão de pequenos produtores e agricultores familiares do país e poderia destruir a cadeia leiteira no país.

O governo ilegítimo de Bolsonaro está demonstrando que não tem nada de nacionalista e veio para destruir também a agricultura brasileira, em especial, os pequenos agricultores. O trigo e a carne suína é um ensaio para medidas mais entreguistas e que podem afetar outros setores da agropecuária brasileira.