Entreguismo: Bolsonaro quer reduzir tamanho de 67 unidades de conservação

ricardo salles escondido

O governo fascista de Jair Bolsonaro (PSL) avança na destruição dos ecossistemas e da fauna e flora nacionais. O objetivo da extrema-direita neoliberal, neste 6 meses no controle do aparelho de Estado, é entregar as riquezas naturais nas mãos dos latifundiários, das mineradoras e dos grandes empresários da área do turismo.

A última medida do governo foi propor a extinção de 60 unidades de conservação. A justificativa é eliminar “interferências do Estado” e dar “segurança jurídica” para a construção de estradas, ferrovias, portos e  aeroportos.
A extinção das unidades de conservação mostra, mais uma vez, que o governo Bolsonaro é capacho do grande capital nacional e, sobretudo, internacional, e pretende vender o país para o imperialismo. O objetivo do golpe de Estado de 2016 foi e continua sendo esse: aprofundar a submissão do país ao imperialismo, em especial aos EUA.

Veja a lista das  unidades de conservação que Bolsonaro pretende extinguir:

Unidades de proteção integral margeadas por rodovias federais

Estação Ecológica de Iquê

Estação Ecológica de Murici

Estação Ecológica de Tamoios

Parque Nacional da Chapada Diamantina

Parque Nacional da Serra do Itajaí

Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba

Parque Nacional de Boa Nova

Parque Nacional do Itatiaia

Parque Nacional de Paccas Novos

Parque Nacional de Catimbau

Parque Nacional do Iguaçu

Parque Nacional do Jamanxim

Parque Nacional Mapinguari

Parque Nacional Nascentes do Lago Jari

Reserva Biológica das Araucárias

Reserva Biológica das Peróbas

Reserva Biológica de Poço das Antas

Reserva Biológica Guaribas

Unidades de proteção integral interceptadas por rodovias federais

Estação Ecológica do Castanhão

Estação Ecológica do Taim

Monumento Natural do Rio São Francisco

Parque Nacional Cavernas do Peruaçu

Parque Nacional da Amazônia

Parque Nacional da Serra da Bocaina

Parque Nacional da Serra da Capivara

Parque Nacional da Serra dos Órgãos

Refúgio de Vida Silvestre de Boa Nova

Parque Nacional de Ilha Grande

Parque Nacional de Itatiaia

Parque Nacional do Iguaçu

Parque Nacional do Pico da Neblina

Parque Nacional Mapinguari

Parque Nacional da Serra Itabaiana

Reserva Biológica de Sooterama

Reserva Biológica do Rio Trombetas

Reserva Biológica do Tinguá

Reserva Biológica União

Unidades de conservação de uso sustentável interceptadas por rodovias federais (exceto APA)

Floresta Nacional de Balata-Tufari

Floresta Nacional de Goytacasez

Floresta Nacional de Lorena

Floresta Nacional de Saracá-Taquera

Floresta Nacional de Três Barras

Floresta Nacional de Mário Xavier

Reserva Extrativista Rio Cajari

Reserva Extrativista Ioaú-Anilzinho

Reserva Extrativista Riozinho da liberdade

Unidades de conservação de uso sustentável margeadas por rodovias federais

Floresta Nacional de Brasília

Floresta Nacional de Passo Fundo

Floresta Nacional de Tapajós

Floresta Nacional de Mário Xavier

Reserva Extrativista do Lago do Capanã Grande

Unidades de conservação integral interceptadas por ferrovias

Parque Nacional da Tijuca

Reserva Biológica das Araucárias

Reserva Biológica de Poços das Antas

Reserva Biológica União

Unidades de conservação integral margeadas por ferrovias

Parque Nacional Restinga de Jurubatiba

Parque Nacional de Sete Cidades

Parque Nacional dos Campos Gerais

Unidades de conservação de uso sustentável margeadas por ferrovias

Área de Relevante Interesse Ecológico Capetinga-Taquara

Unidades de conservação de uso sustentável interceptadas por ferrovia (exceto APA)

Floresta Nacional Contendas do Sincorá

Floresta Nacional da Restinga de Cabedelo

Floresta Nacional de Carajás

Floresta Nacional de Ipanema

Floresta Nacional de Lorena

Floresta Nacional de Passo Quatro

Floresta Nacional do Ibura

Floresta Nacional de Ritápolis