Intensificar mobilização
Com o início da quarentena aumentou mais de duzentos por cento as entregas dos aplicativos, com isso, aumentou o trabalho dos entregadores, porém aumentou a exploração e o descaso
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
motociclista-do-ifood-app-de-entrega-de-comida-andando-pela-regiao-central-de-sao-paulo-1567029009737_v2_1920x1280
Entregador da Ifood. | Foto: Reprodução

Com o golpe de 2016 houve um aumento exponencial dos empregos informais como os entregadores de aplicativos, como o Ifood.

Com o início da quarentena aumentou mais de duzentos por cento as entregas dos aplicativos, com isso, aumentou o trabalho dos entregadores, porém aumentou a exploração e o descaso dos aumentou entre esses trabalhadores.

Muitos entregadores estão ficando doentes por causa do coronavírus, pois os aplicativos não fornecem os itens de proteção individual e nem garantem os salários se o trabalhador fica doente por causa do vírus ou outro contratempo.

Os entregadores tem feito alguns protestos na Avenida Paulista, na semana passada criaram o movimento antifascistas dos entregadores, os trabalhadores perceberam que o fascismo avança no Brasil com o governo ilegitimo de Jair Bolsonaro

No último dia 7 de junho um grupo de entregadores de aplicativos fizeram um protesto contra o fascismo na Avenida Paulista pelo Fora Bolsonaro, pois o governo golpista defende o corte de direitos e a informalidade como parte de um processo de retomada do crescimento, é os entregadores perceberam a mentira que é esse discurso de tirar direitos para gerar empregos.

Em meio ao protesto um entregador falou: “Você o entregador e tem o sentimento antifascista no coração, a gente precisa de você, companheiros. Ninguém aqui é empreendedor de p*** nenhuma. Nós somos força de trabalho”, disse um manifestante neste domingo (7), na Avenia Paulista, em recado a Jair Bolsonaro e seus apoiadores. (fonte 247)

Os entregadores são uma categoria que vive uma verdadeira situação de escravidão. Recebem uma mixaria por entrega, precisam fazer bastante entregas, pois o IFOOD e os outros pagam por km rodados, uma viajem de 40km custa em media $20,00 precisa andar muito para conseguir ganhar um salário minimo por mês.

A  CUT que é a verdadeira central dos trabalhadores precisa abandonar a paralisia de atos virtuais, pois os trabalhadores estão morrendo aos milhares por falta de tratamento, é preciso organizar esses trabalhadores, eles estão demonstrando que não querem morrer sem lutar. No próximo dia 13 de junho é preciso organizar um grande ato com os entregadores e todos os setores que desejam lutar. As ruas estão mostrando o caminho somente falta as direções abandonar o discurso de ato virtual e ganhar as ruas para colocar em xeque os bolsonaristas e seus comparsas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas