Siga o DCO nas redes sociais

Entidades convocam ato em defesa do indígena torturado em São Carlos
indigena (1)
Entidades convocam ato em defesa do indígena torturado em São Carlos
indigena (1)

Da redação – O caso do ajudante de serralheiro Israel Tiago Martins, 39 anos, natural de uma aldeia indígena de Cáceres (MT), residente de São Carlos (SP) há 27 anos, ganhou repercussão nacional pela crueldade e pela falta de justiça no país do golpe. O indígena foi covardemente espancado, o que resultou na amputação do braço direito, porém, o que não foi dito na imprensa, é que não só a brutalidade acarretou a tragédia, mas sim, o completo descaso das autoridades e do hospital. Segundo informações dos parentes que o acompanharam todos os dias, o indígena ficou sendo tratado como um “cachorro”, como “algo” que estava ali no próprio hospital atrapalhando e sendo um encosto, não sendo remediado na mesma hora, o que acarretou na amputação.

É de fato uma denúncia inacreditável mas que não foi repercutida pela imprensa em nenhum momento nesses meses todos. Apenas um ativista abraçou o caso, Djalma Nery, vem fazendo agitação e ajudando na vakinha online para o suporte das despesas do indígena, que, inclusive, precisa de psicólogo após a situação.

E o caso piora ainda mais, pois, nos dias em que Israel estava internado, dois homens teriam invadido o quarto da Santa Casa onde estava recuperando-se das agressões e voltaram a ameaçá-lo de morte novamente, ao dizerem a frase “vamos terminar o serviço”. Indo mais além, foi largado pela justiça, pelos próprios direitos-humanos, e com o esforço da família, conseguiu um quarto minúsculo em Brasília, onde centenas de indígenas estão abarrotados como nas prisões brasileiras.

Agora, após meses de luta sem resultado algum para a família – a não ser a perseguição de fascistas dentro das instituições burguesas à serviço do bolsonarismo, – o grupo Mobiliza Sanca, junto aos familiares e as entidades indígenas, se reunirão para realizar um ato em São Carlos no dia do julgamento e repudiar completamente esta perseguição aberta ao indígena e aos povos originários.

“Convidamos a todos que se solidarizam pela causa, a nos ajudar a fazer pressão e exigir justiça no caso do indígena torturado em São Carlos.
Israel dos Santos tem 39 anos, é da etnia Pareci, originário da região de Cáceres, no Mato Grosso (MT), vivia e trabalhava em São Carlos, como serralheiro há mais de 20 anos. Ele foi torturado em janeiro de 2019 e o crime será julgado agora, dia 05 de setembro.

Porém se não nos mostrarmos atentos, presentes e cobrarmos que a indenização e a condenação se faça justa, os criminosos se manterão impunes e este se tornará mais um cidadão vítima de um crime étnico-racial sem um julgamento adequado e sem um futuro seguro pela frente.”

Segue o evento de convocação:

https://www.facebook.com/events/363794474288621/