Siga o DCO nas redes sociais

Crise econômica
Enquanto pequenos comerciantes fecharão, BNDES salvará capitalistas
O BNDS anunciou uma série de medidas absolutamente insuficientes para impedir a quebra dos pequenos comerciantes e a demissão massiva de trabalhadores.
BRAZIL-MERGER-BNDES-JBS-SCANDAL
Crise econômica
Enquanto pequenos comerciantes fecharão, BNDES salvará capitalistas
O BNDS anunciou uma série de medidas absolutamente insuficientes para impedir a quebra dos pequenos comerciantes e a demissão massiva de trabalhadores.
Créditos da Imagem: VANDERLEI ALMEIDA/AFP
BRAZIL-MERGER-BNDES-JBS-SCANDAL
Créditos da Imagem: VANDERLEI ALMEIDA/AFP

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDS) anunciou uma série de medidas para injetar dinheiro na economia.

Segundo nota divulgada pelo banco, serão liberados R$ 55 bilhões de reais para reforçar o caixa das empresas. O banco determinou a transferência de recursos do Fundo PIS-PASEP para o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) no valor de R$ 20 bilhões, a fim de possibilidade o saque extraordinário pelos trabalhadores.

Parcelas de pagamentos de financiamentos diretos no valor de R$ 19 bilhões, e de R$ 11 bilhões para financiamentos indiretos, estão suspensas. Não haverá incidência de juros de mora durante este período.

O crédito para micro, pequenas e médias empresas foi ampliado de R$ 10 milhões para R$ 70 milhões, com o objetivo de aumentar o capital de giro das empresas. Os empréstimos terão carência de 24 meses e prazo de 5 anos para pagamento.

As medidas anunciadas são absolutamente insuficientes por parte do BNDS para os pequenos comerciantes e os trabalhadores. Não obstante, governo Jair Bolsonaro visa salvar as grandes empresas, os bancos e as instituições financeiras com o despejo de centenas de bilhões de reais do orçamento público do país.

O que se visualiza é uma falência massiva de pequenos comerciantes, impactados pela queda na atividade econômica desde o começo da epidemia de coronavírus. O governo Bolsonaro e o bloco político golpista observam a situação, preocupados com os grandes capitalistas e os bancos, que não podem ver diminuir suas margens de lucros.

Enquanto o país ameaça afundar em uma depressão econômica, o governo transfere dinheiro para os grandes capitalistas e busca sustentar sua astronômica margem de lucro.