Enquanto os golpistas congelam salários dos trabalhadores Itaú lucra R$ 6,38 bilhões

itau

Da redação – Itaú informou, na segunda-feira, dia 31, que teve lucro líquido recorrente de 6,38 bilhões de reais nesses primeiro semestre, alta de 3,5% ante igual período de 2017, mas recuo de 0,6%  na medição sequencial.

Esses números positivos em período de profunda crise econômica têm uma só explicação: o banco é um dos patrocinadores da política golpista no Brasil, logo, se beneficia com isso. As explicações complexas divulgadas pelo banco para explicar esse aumento podem ser resumidas em algumas informações essenciais.

Primeiramente, o Itaú tem estruturado sua força política por meio de manobras que, junto ao Poder Judiciário, já lhe concederam mais de R$ 26,6 bilhões em tributos federais decorrentes da fusão do Itaú com o Unibanco em 2008 que seriam cobrados pela Fazenda Nacional em benefício da nação.

Em segundo lugar, o banco golpista tem aprofundado o tratamento carrasco contra os funcionários subalternos, beneficiando os dirigentes por assediarem diariamente os trabalhadores para obtenção de mais resultado sob pena de demissão. Isso explica o grande aumento da venda de carteiras a varejo, nas quais de aplicou uma estratégia de empréstimo facilitado e de risco, cuja taxa de inadimplência é calculada e coberta pelos benefícios fiscais que o banco consegue junto ao governo golpista.

Em resumo, o lucro do Itaú é explicado pela exploração em vários níveis do povo brasileiro e a divulgação otimista dessa notícia tem a finalidade única de valorizar as ações do banco frente ao mercado interncional.