25 mil mortos
São Paulo concentra um quarto das mortes por COVID no Brasil. Política genocida de Dória e Bruno Covas é diretamente culpada pela catástrofe no Estado.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
49810630342_d2ad3f94cd_k
A trupe faz o seu circo de horror. | Governo do Estado de São Paulo.

Hoje fica difícil sustentar a tese do governador cientista. No entanto, não faz muito tempo que o governador de São Paulo, João Dória, era tido como uma “verdadeira” oposição ao governo fascista de Bolsonaro. Até mesmo setores de esquerda, aventuraram-se a embarcar na onda do discurso da imprensa direitista. É fácil imaginar o porquê do silêncio. Afinal, fica difícil sustentar que a política levada a cabo pelo governador do Estado de São Paulo tem a mínima preocupação com a população. Longe disso, o que se percebe é uma preocupação gritante em manter os lucros dos bancos e grandes empresários, nem que pra isso cheguemos a 200, 300 mil mortos pelo coronavírus.

Por isso, não foi surpresa o anúncio feito no último dia 07. Com 25 mi mortos e 621.731 casos confirmados da infecção, o governo de São Paulo anunciou mais uma medida para a liberação das atividades econômicas. Segundo informações do próprio governo de São Paulo, 86% da população está na fase amarela, indicando assim, uma reabertura irrestrita, mesmo com o avanço da pandemia em várias regiões do estado. Ainda de acordo com o secretário do Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, houve uma redução no número de casos e óbitos.

No entanto, a retomada da atividade econômica e o avanço da política genocida levada a cabo no governo do estado de São Paulo irá inevitavelmente tornar uma situação que já é desoladora, ainda pior. Desde o início da pandemia o Diário Causa Operária afirmava que é necessário uma política de real combate a pandemia e a crise econômica. E este tipo de situação, jamais seria coloca em prática pelo governo federal ou pelos governadores fascistas que seguem a sua política. O discurso do #fiqueemcasa foi uma manobra de setores da burguesia para dar algum tipo de solução, não para o conjunto da população, mas para setores da classe média. Durante a pandemia, os transportes públicos permaneceram lotados, a crise econômica aprofundou-se e mesmo essa medida defensiva de ficar em casa, mostrou-se totalmente ineficaz para combater a pandemia.

Não se sabe ainda com quantos mortos o Brasil chegará até o final do ano, vítimas da COVID19. O que já está claro, e na verdade deveria estar para a esquerda mesmo antes da pandemia, é que não há nenhum tipo de possibilidade de aliança com os golpistas. Não apenas o governo Dória, mas todos os outros governadores que seguem a mesma política de Bolsonaro, estarão dispostos a levar essa política genocida até o fim. Seja ele qual for.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas