Menu da Rede

Se até o PSDB vai aos atos, por que Lula não pode ir?

Ataque aos pobres

ENEM: Mesmo com abstenção recorde, MEC retira isenção

O ENEM 2021 está com uma taxa de R$85, um valor que não é irrisório, não é pequeno. É em si um ataque a estudantes e trabalhadores, mas o ataque é ainda maior, em meio ao genocídio

Portões do ENEM fechados aos mais pobres – ETTORE CHIEREGUINI/AGIF/FOLHAPRESS

Publicidade

Num ato de cinismo e ataque aos estudantes e a toda a classe trabalhadora brasileira no geral, o governo golpista de Jair Bolsonaro optou por realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) durante a pandemia. Com seu caráter de verdadeiros inimigos dos trabalhadores, a coisa não parou apenas com isso. Obviamente, nessa situação, houve um recorde de abstenções, isso é, um recorde de pessoas que se inscreveram e não compareceram para a realização das provas do ENEM.

Após um ano traumático de quase 500 mil mortes, desemprego, miséria e fome, o governo absurdamente considerou por bem barrar de pedirem isenção na taxa de inscrição, todas as pessoas que faltaram à última prova e não justificaram. O período para requisitar a isenção abriu na última segunda-feira, dia 17. E isso sem nem a garantia pelo próprio governo de que ocorrerá de fato o ENEM neste ano de 2021, podendo ser adiado para 2022.

O impedimento de receber isenção na taxa está condicionado à apresentação de justificativa para a ausência. As justificativas aceitas requerem a apresentação de um documento que comprove um dos motivos a seguir: roubo, acidente de trânsito ou morte na família no dia do exame. Não houve sequer mudança nas regras para incluir a questão da Covid-19. Ou seja, uma pessoa que não foi por estar com sintomas da doença, mas que não tenha um atestado médico, por exemplo.

Tudo isso não considera também o caos que foi a aplicação da última edição do ENEM. Por conta da desorganização do governo fascista para realizar a prova, candidatos foram barrados por conta de superlotação nas salas, ou seja, foram barrados pelos aplicadores do local em que estavam registrados para fazer a prova, e não houve documento algum para comprovar que compareceram, mas foram impedidos de realizar as provas, algo que por si só já seria inaceitável.

A última edição do ENEM teve falta de 55,3%, mais de metade dos inscritos, que totalizaram mais de 5 milhões de pessoas, foi uma farsa completa no período de ascenso da pandemia, e uma medida genocida. É importante ainda colocar, o valor da inscrição do ENEM 2021 está em R$85,00. É um valor absurdo, considerando o salário mínimo, de apenas R$1100,00, e o estado de aumento vertiginoso no custo de vida no Brasil. Ainda, metade da força de trabalho ativa desempregada, e metade da população passando fome, uma miséria generalizada. A taxa de inscrição é, em si, um ataque a estudantes e trabalhadores. O ENEM já tem a função de barrar a entrada nas universidades, de diversos estudantes da classe operária, que não tiveram oportunidade de obter um estudo decente. Ainda por cima, a cobrança de uma alta taxa reforça esse filtro, que tem como finalidade permitir que apenas a burguesia e uma pequena-burguesia privilegiada possam entrar nas universidades públicas.

O regime golpista, inaugurado com a derrubada do governo Dilma pela direita tradicional, que levou o fantoche Temer, e Bolsonaro, o fascista genocida, ao poder, mata a população de todas as formas, exclui do acesso à saúde, educação, assistência social, moradia, alimentação e até mesmo a água, com as privatizações de setores essenciais. É um regime que deve ser derrubado, não há alternativa para os trabalhadores que não essa, não há conciliação possível. Fora Bolsonaro e todos os golpistas! Lula presidente! Por um governo dos trabalhadores!

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.