Paraná
As empresas Transporte Coletivo Cidade Canção – TCCC e Cidade Verde emitiram um comunicado convocando os motoristas a voltarem a cumprir as escalas de trabalho
Luciana-Pena-CBN-Maringa (1)
Terminal de ônibus em Maringá quase vazio com paralização dos trabalhadores do transporte coletivo | Foto: Reprodução
Luciana-Pena-CBN-Maringa (1)
Terminal de ônibus em Maringá quase vazio com paralização dos trabalhadores do transporte coletivo | Foto: Reprodução

Trabalhadores do transporte coletivo e metropolitano de Maringá – SC, protestam contra a falta de pagamento de seus salários referentes ao mês de janeiro de 2021.

As empresas Transporte Coletivo Cidade Canção – TCCC e Cidade Verde, se valendo dessa decisão absurda da justiça, emitiram um comunicado convocando os motoristas a voltarem a cumprir as escalas de trabalho, mediante pena de adoção de medidas legais, como ato de insubordinação, indisciplina, desídia e abandono de emprego. Por que a Justiça não adota medidas legais contra a falta de pagamento por parte dos patrões?!

O Sindicato dos Condutores de Veículos Rodoviários de Maringá – Sinttromar afirmou que mesmo sem convocar a manifestação a mesma ocorreu de forma espontânea, que uma parte do salário foi paga, mas que a paralização continua motivada pelo pagamento do parcial restante do salário de janeiro dos motoristas, além da categoria reivindicar outras demandas atrasadas, como o acordo coletivo do ano passado e o pagamento do Programa de Participação de Resultados – PPR.

Após os atos de repressão respaldados pela “Justiça” a circulação do transporte urbano de Maringá da empresa TCCC contou com a circulação de 28 veículos e da Cidade Verde com 3 veículos, as respectivas frotas normalmente contam com 163 ônibus e aos fins de semana a frota é reduzida em 50%.

Relacionadas
Send this to a friend