América Latina
A participação do embaixador brasileiro nas reuniões significa a participação do Brasil no Golpe de estado da Bolívia como um verdadeiro capacho do imperialismo norte-americano
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
evo
Evo Morales | Foto: AFP

Em recente entrevista em uma Rádio, Juan Carlos Núnez da Fundacíon Jubileu, afirmou algo que já vinha sendo dito até mesmo por Evo Morales, que o embaixador do Brasil na Colômbia, Otávio Cortês participou de reuniões na Universidade Católica onde os setores que conspiraram contra o governo de Evo Morales decidiram colocar Janine Anez como presidente transitória. O entrevistado quando questionado da grande traição da participação do embaixador no assunto, se esquiva dizendo que as reuniões eram apenas um “espaço de intercâmbio de opiniões”.

As referidas reuniões contavam com diversas figuras entre representantes do imperialismo e da direita boliviana que armaram o golpe de estado contra o presidente eleito Evo Morales que foi derrubado seguindo os planos elaborados durante estas reuniões, deixando claro que a participação do embaixador brasileiro nas reuniões significa a participação do Brasil no Golpe de estado da Bolívia como um verdadeiro capacho do imperialismo norte-americano dentro da América latina.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas