Salve-se quem puder
O descredito do país gerado pelo descontrole governamental perante a pandemia está isolando o Brasil.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
49064868812_5685f88680_c (1)
Cúpula do BRICS 2019. Chegada dos líderes do BRICS ao Palácio Itamaraty. Foto: Arthur Max | MRE |

Enquanto o governo golpista de Jair Bolsonaro aposta na pirotecnia ideológica ao expulsar os servidores e diplomatas que trabalham na embaixada da Venezuela em Brasília (DF) numa clara tentativa de demonstrar força para sua base política; países imperialistas, dentre eles o Reino Unido orientam seus cidadãos para evitarem viagens ao Brasil e solicitam que aqueles que aqui estejam retornem imediatamente para casa.

No mesmo sentido, estes países estariam se preparando para retirar seus representantes diplomáticos de solo brasileiro por tempo indeterminado. O fator chave nesse caso é o descredito do país, gerado em grande medida pelo descontrole governamental perante a pandemia e que está isolando o Brasil perante o mundo.

A própria burguesia começa a divulgar as pretensões de sua classe. Foi o caso da funcionária dos Marinho, a jornalista Miriam Leitão que escreveu em sua coluna no jornal O Globo: “Recebi a informação de que em algumas embaixadas tem chegado circulares de países para que seus diplomatas deixem o Brasil. E que as representações diminuam o número de pessoal dentro das embaixadas, porque o Brasil está sendo considerado um país perigoso, pela condução temerária do presidente Bolsonaro nesta pandemia.”.

Há nesse caso uma tentativa de pressionar o governo para que este negocie com as potências estrangeiras nos termos estabelecidos por estas. Ainda segundo a mesma “A saída de Nelson Teich (do Ministério da Saúde) hoje vem confirmar essa ideia de país desgovernado. Ele ficou pouco tempo e agregou pouco. Ao sair, na entrevista coletiva prestou um desserviço ao país, por não explicar exatamente o motivo de sua saída. Esse silêncio dele, quando perguntado por jornalistas após a entrevista, é ruim porque não ajuda nem favorece a transparência. Seria melhor que ele falasse claramente, porque isso ajudaria a ver exatamente o tamanho do problema”, diz.

O problema, entretanto, é o governo de conjunto que há muito demonstra de completo seu despreparo para lidar com a situação de crise econômica e sanitária. As prioridades dos golpistas são desfazer-se de todo o patrimônio público ainda existente e assim salvar mais uma vez os banqueiros e demais capitalistas deixando o povo morrer na miséria e sem amparo nenhum. Essa é a política padrão do Estado burguês mesmo que ameaçado de isolamento por seus pares que, na primeira oportunidade se aproveitarão desta pretensa fragilidade institucional para apropriarem-se de suas riquezas nacionais.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas