Siga o DCO nas redes sociais

Paralisação da educação
Em Sergipe, paralisam servidores federais e estaduais da educação
Depois do golpe de Estado o setor que vem sendo atacado de forma paulatina e sistemática, por isso, diversos estados tem feito paralisação e dessa vez foi o Sergipe
professoresestado
Paralisação da educação
Em Sergipe, paralisam servidores federais e estaduais da educação
Depois do golpe de Estado o setor que vem sendo atacado de forma paulatina e sistemática, por isso, diversos estados tem feito paralisação e dessa vez foi o Sergipe
Professores em assembleia.
professoresestado
Professores em assembleia.

Depois da vitória do presidente golpista Jair Bolsonaro, a educação tem sido alvo de destruição e corte de verbas gigantescos. O objetivo dos golpistas é a privatização das universidades e das escolas públicas municipais e estaduais, e a principal forma de acabar é o corte de verbas.

Os servidores federais e estaduais de Sergipe paralisaram as atividades nesta quarta-feira (2), a pauta é o fim dos cortes da educação e contra a Reforma da Previdência.

A paralisação atingiu os nove campus do Instituto Federal de Sergipe (IFS), a Universidade Federal de Sergipe (UFS), no município de São Cristóvão, e os profissionais estaduais, os professores suspenderam as aulas e a comunidade acadêmica do IFS, se reuniu na sede do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe), em Aracaju.

A situação dos professores do Sergipe como do Brasil inteiro está cada dia mais complicada, por causa dos cortes de verba, pela perseguição da Escola com Fascismo, o clima de terror das direções, as ameaças de demissão e salários baixíssimos.

A política dos golpistas é atacar duramente o ensino médio e o próprio ensino público no País, expulsando os jovens das escolas públicas, demitindo professores e favorecendo os tubarões do ensino pago, que irão lucrar bilhões com o ensino privatizado.

Os golpistas querem “jogar” os brasileiros na ignorância e no analfabetismo. Somente a luta de todos os setores da população para tirar os golpistas do poder vai abrir a possibilidade de reverter todas as medidas que foram deferidas contra a educação pública.

É preciso denunciar essa política e chamar os professores, estudantes e toda a comunidade escolar a se mobilizar contra a destruição da educação pública promovida pelo golpe de Estado. É preciso organizar os comitês de luta contra o golpe em todas as escolas e levantar as palavras de ordem de Fora Bolsonaro e todos os golpistas e Liberdade para Lula.