Em seis meses de Bolsonaro casos de violência doméstica superam 13 mil

15359448145b8ca86edf853_1535944814_3x2_xl

Com o governo golpista de Bolsonaro levando o país ao completo caos, a violência contra a mulher só vem crescendo, principalmente diante de um cenário de grande repressão vinda do Estado. Segundo uma pesquisa do Datafolha, de Abril deste ano, fica em torno de 90% a percepção de que aumentou a violência contra a mulher, contudo, o menor índice de mulheres que sofrem violência ainda está entre as mulheres mais ricas, ou seja, como sempre a mulher trabalhadora sofre drasticamente com a crise que o Brasil vem passando com o governo golpista e repressor de Bolsonaro, que constantemente recrudesce a violência. Somente em janeiro desse ano, 119 mulheres foram mortas e 60 sofreram tentativa de assassinato.

No Amazonas, por exemplo, somente no primeiro semestre desse ano, aumentou para mais de 13 mil o número de denúncias de violência doméstica contra a mulher, tudo isso sob o governo Bolsonaro, que constantemente ataca as mulheres com suas medidas reacionárias e opressivas. O aumento na repressão das mulheres dentro de casa é um modo de reprimir boa parte da população, já que mulheres são 50% da população. O presidente golpista não vai conseguir, e nem quer, resolver esse problema, pois é parte do que sustenta o governo reacionário, que oprime a classe trabalhadora com um todo.

A eleição de Bolsonaro foi pautada em cima de todo uma campanha contra as mulheres e isso reflete incontestavelmente nesse aumento no número de denúncias de violência. Parece que não basta só a opressão que as mulheres sofrem em diversas esferas da vida, como no trabalho, a política de Estado atual continua corroborando para que haja mais repressão dentro das casas, combinado com medidas de exploração, como a Reforma da Previdência e retirada de direitos, que ataca a sobrevivência de milhares de trabalhadoras, fará com que as mulheres trabalhadoras continuem a colher os frutos dessa política assassina do governo bolsonarista.