Em São Paulo, trabalhadores e estudantes lotam a Avenida Paulista contra Bolsonaro

imagem destaque

Da redação – Ontem (15), mais de um milhão de pessoas saíram às ruas no Brasil contra os cortes da educação impostos pelo governo ilegítimo de Bolsonaro. O maior ato foi na cidade de São Paulo, onde milhares marcharam da Avenida Paulista até a sede da ALESP no bairro do Paraíso.

O ato foi gigantesco e houve uma significativa presença das bandeiras vermelhas representando os movimentos populares e os partidos de esquerda. Esse fato mostra que a tentativa direitista e reacionária de parcela da esquerda pequeno-burguesa de transformá-lo em um ato “sem partido” foi mal sucedida.

Além do comparecimento massivo de professores e estudantes de escolas e universidades de todo o estado, também havia a presença de trabalhadores de outras categorias. Além deles, movimentos populares como o MST e o MTST também engrossaram a multidão que estava nas ruas de São Paulo contra o governo golpista.

Era possível escutar palavras de ordem contra os ataques à educação e contra o roubo da previdência, mas também havia muitos gritando contra o governo golpista de conjunto. As palavras de ordem como “Fora Bolsonaro” e “Liberdade para Lula” ou “Lula Livre” foram gritadas pela maior parte dos presentes. Portanto, foi um importante passo na luta contra o golpe.

É preciso continuar com a mobilização e chamar mais atos, manifestações e greves até que o governo Bolsonaro seja derrubado, o golpe seja definitivamente derrotado e possamos pedir a liberdade para Lula e eleições gerais com a sua participação.

Confira abaixo as fotos da manifestação em São Paulo: