Mais um ataque contra o povo
Com preços de alimentos subindo de forma desproporcional, povo caminha para a miséria
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
geladeira
Geladeiras vazias. Fome cresce sob regime golpista. Foto: Márcia Foletto / Agência O Globo |

Conforme divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), na última quinta-feira (09), ocorreu um crescimento na carestia, com especial destaque nos preços dos alimentos, gerando um impacto de 0,22% no grupo de alimentos e bebidas, na inflação de março.

Após a disparada da carne bovina em Dezembro 2019, contamos com mais esse grande aumento, em consequência do novo coronavírus, que ocasionou a demanda maior por alimentos, por conta do isolamento de uma parte da população.

Entre a série de itens que registraram inflação nos preços, um que chama a atenção, é o do ovo 4,67%. Uma vez que a carne bovina atingiu preços estratosféricos nos últimos meses, a mais acessível fonte de proteínas era justamente  o ovo. Com a renda cada vez mais apertada e o preço dos alimentos disparando, como fica a segurança alimentar da população?

Em nota, a ABIA (Associação Brasileira da Indústria do Alimento), informa que “ não discute preços, uma vez que as negociações entre as empresas do setor e as cadeias de varejo contextualizam-se em um cenário de livre mercado”.

Toda essa situação mostra o tripúdio sobre o povo brasileiro, que já é severamente onerado com esta crise, enfrentando mais dificuldades do que era previsto, o nome correto para todo esse cenário chama-se “especulação”, mais uma arma do capitalismo para expropriar a população, que já tem sido selvagemente atacada por esse “livre mercado”, que para os trabalhadores, não tem nada de livre!

A população já teve o seu poder de compra drasticamente reduzido mas somente isso não basta, a burguesia se une para adotar medidas que a passos largos, jogam a população no abismo da miséria. E como resposta do nosso governo aos ataques que essa elite fascista impõe, temos a campanha “fique em casa”.

Mais uma vez chamamos a atenção para medidas que, de fato, atendam o povo como a criação de comitês de controle do abastecimento, contra a especulação com gêneros de primeira necessidade, exigindo aumento dos valores do Bolsa Família e extensão do plano para fazer frente às necessidades de saúde e da crise econômica.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas