Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
inflação serveimage
|

Da redação – Divulgado hoje (5) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), o Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1) subiu 0,43% em julho. O índice mede a inflação para famílias com renda de até 2,5 salários mínimos. Com isso o índice pontuou 0,50 acima do mês de junho, quando houve um recuo de 0,07%.

No acumulado deste ano o índice está em alta de 3,16%, mas no período de um ano, isto é, contando desde julho do ano passado, o IPC-C1 subiu 4,04%. Já o IPC-BR que mede a variação da inflação de famílias com rendimento de até 33 salários mínimos, “variou 0,31% em julho e acumula alta de 2,73% no ano e de 3,87% nos últimos 12 meses” (Agência Brasil). Quer dizer, aumentou mais para os pobres, revelando o funcionamento do sistema capitalista.

No total quatro dos oito tipos de despesa calculados pelo índice aumentaram. “A habitação variou de -0,24% para 1,32%; alimentação passou de -0,16% para 0,20%; despesas diversas foi de -0,23% para 0,40%; e transportes variou de -0,38% para -0,24%” (idem). Além disso, a eletricidade residencial aumentou “de -2,30% para 6,42%; arroz e feijão variaram de -3,97% para -0,84%; alimentos para animais domésticos subiram  -1,36% para 1,98%; e gasolina teve variação de -2,67% para -1,86%” (idem).

“No acumulado de 12 meses, o IPC-C1 registra alta de 5,74% na classe de alimentação, de 5,24% em educação, leitura e recreação e de 4,92% em transportes. Os menores acumulados são nas classes comunicação, com 0,02%, despesas diversas somaram 1,58% e habitação subiu 2,48% em um ano” (idem).

Com isso, fica clara a devastação econômica que Bolsonaro tem promovido às famílias mais pobres, que estão cada vez mais endividadas e com menos capacidade para pagar suas despesas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas