Crise política nos EUA
Em carta ao Congresso, Casa Branca diz: impeachment é inconstitucional
Casa Branca acusa o Congresso de conduzir o impeachment por interesses eleitorais. Congresso vê a falta de cooperação como obstrução grave das investigações.
Presidente dos EUA, Donald Trump
Crise política nos EUA
Em carta ao Congresso, Casa Branca diz: impeachment é inconstitucional
Casa Branca acusa o Congresso de conduzir o impeachment por interesses eleitorais. Congresso vê a falta de cooperação como obstrução grave das investigações.
Donald Trump
Presidente dos EUA, Donald Trump
Donald Trump

A Casa Branca enviou carta ao Congresso afirmando que não irá colaborar com o processo de impeachment do Presidente Donald Trump. Isso foi logo após o próprio Trump impedir que o embaixador dos EUA na Europa prestasse depoimento às autoridades que conduzem a investigação.

Trump é acusado de ter pedido a cooperação do governo ucraniano para investigar John Biden, seu principal rival na corrida eleitoral de 2020. Os democratas dizem que Trump chegou inclusive a bloquear U$400 milhões em ajuda governamental à Ucrânia para pressionar o presidente Zelensky a cooperar.

Se for verídica, trata-se de um problema muito sensível aos EUA, pois não apenas envolve o uso do cargo político para benefício eleitoral, como convoca autoridades estrangeiras para investigarem representantes de Estado, o que configura uma ameaça à soberania do país. O teor da investigação também levanta dúvidas contra o próprio John Biden, que na época era suspeito de usar sua influência como Deputado para obter privilégios em negócios que tinha na Ucrânia.

Obviamente, políticos se utilizam constantemente dos cargos para benefício próprio. E é mais do que sabido que os EUA violam a soberania de países no mundo inteiro, “cooperando” na investigação de adversários políticos estrangeiros. Mas no regime burguês, as regras democráticas não servem para serem seguidas, e sim para serem usadas contra adversários.

A negativa da Casa Branca em cooperar com as investigações pode ser considerada algo grave, do ponto de vista republicano, pois o Poder Executivo não pode obstruir o trabalho que está sendo conduzido pelo Poder Legislativo. Por outro lado, também está claro que a motivação por trás do impeachment não é por qualquer apreço à ordem democrática/republicana, mas sim por interesses eleitorais. Trump não é candidato preferido de muitos setores imperialistas.

Portanto, o que se observa é um padrão que tem sido constante na vida política internacional, onde o equilíbrio de poderes entre Executivo, Legislativo e Judiciário – tripé das revoluções burguesas – está sendo completamente abalado. O impeachment mostra que este abalo está atingindo o centro do poder capitalista mundial.