Em Brasília Bradesco sobrecarrega bancários com a falta de funcionários

brades

Os trabalhadores do Bradesco, da região do entorno de Brasília denunciam, a falta de pessoal e consequentemente o aumento da sobrecarga de trabalho.

A política de reestruturação, que está em curso, dos banqueiros golpistas do Banco Bradesco já fechou mais de 200 agências com demissão de milhares de trabalhadores em todo o país, fruto da corrida desenfreada pelo lucro a qualquer preço, que tem levado, literalmente, os bancários à loucura.

Aumentou substancialmente o número de trabalhadores que adquiriram doenças ocupacionais, tais como LER/DORT, depressão, síndrome de pânico, etc.

Além das consequências, nefastas, à saúde, os bancários estão sofrendo com a sobrecarga de trabalho devido a falta de pessoal nas agências. Em mais um desses casos, os funcionários de uma agência em uma cidade do entorno de Brasília, que preferem não se identificar devido às perseguições dos patrões, denunciam a falta de pessoal e que estão sendo obrigados a dar conta de uma gigantesca quantidade de clientes todos os dias. A situação piora ainda mais quando alguns funcionários são afastados por motivo de saúde, licenças, férias e não são substituídos pelo gerente da agência.A demissão em massa e o fechamento de centenas de agências realizadas pelos banqueiros golpistas do Bradesco tem ocasionado um verdadeiro caos nas agências.

Tal fato, tanto dos banqueiros do Bradesco quanto dos demais banqueiros, é o efeito da política da direita golpista que tomou de assalto o governo que visa única e exclusivamente, com o aprofundamento dos ataques aos trabalhadores e de toda a população, aumentar ainda mais os lucros às custas da exploração dos trabalhadores e de toda a população.