Em ato no STF, Comitês entregam milhares de assinaturas pela anulação do impeachment e exigem liberdade para Lula

Centenas de militantes estiveram reunidos no final da tarde desta terça (17) na Praça dos Três Poderes em Brasília, num ato contra o golpe, pela liberdade de Lula e pela anulação do impeachment de Dilma Rousseff. A data marcou o segundo aniversário da votação do impeachment na Câmara dos Deputados, bem como 22 anos do massacre de militantes do (MST) em Eldorado dos Carajás.

Participaram militantes MST, que hoje está em Brasília no acampamento Lula Livre, do PT, incluindo parlamentares como o lider na Câmara dos Deputados, Paulo Pimenta, do PCO, ativistas da CMP e militantes de Comitês de  Luta contra o Golpe e pela Anulação do Impeachment de SP, DF, MG, RJ etc.

Mais de setenta e cinco mil assinaturas foram protocoladas junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), como parte da Ação Popular, solicitando o julgamento do mérito do impeachment de Dilma Rousseff, a partir do recurso encaminhado sua defesa. A coleta de assinaturas foi feita numa ampla campanha realizada desde meados de 2017, em que dezenas de comitês de luta contra o golpe e pela anulação do impeachment coletaram adesões em atos e mutirões semanais realizados em vinte estados do Brasil, numa ação coordenada entre os Comitês de Luta contra o Golpe e a Mobilização Anula o Impeachment.

Durante o ato, lideranças políticas fizeram intervenções contra o golpe de estado em curso no Brasil. A manifestação teve início às 17h, e culminou num bandeiraço à margem da pista do Eixo Monumental.

Confira a transmissão do ato feita ao vivo pela Causa Operária TV!