Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Nesta quinta-feira (08) os golpistas votaram mais um de seus ataques contra o povo brasileiro, mas dessa vez a atitude dos golpistas extrapolou o absurdo.

Tentando impedir que se realizasse uma ampla assembleia Geral que envolvesse os trabalhadores, a empresa realizou uma reunião fechada com os acionistas de maneira absurda, pois vários acionistas não participaram presencialmente, mas por videoconferência e até mesmo por telefone.

Além disso, o diretor da Associação dos Empregados da Eletrobrás (representando os trabalhadores), Emanuel Mendes Torres, foi impedido de participar da reunião.

A verdade é que esta reunião foi um absurdo total, altamente antidemocrática e cujo único propósito foi facilitar a entrega do patrimônio nacional para os capitalistas inimigos do povo brasileiro. Nesta reunião ficou decidido que seis distribuidoras de energia da região Norte do país serão privatizadas sendo elas: Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre), Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron), Boa Vista Energia, Amazonas Distribuidora de Energia (Amazonas Energia), Companhia Energética do Piauí (Cepisa) e Companhia Energética de Alagoas (Ceal).

Como já era de se esperar, o governo golpista de Michel Temer, representando a União que possui 51% do capital votante, votou a favor da privatização, entregando de bandeja o patrimônio do povo brasileiro. A privatização dessas empresas não trará nenhum benefício para a população, nem para os consumidores nem para os trabalhadores, será benéfica apenas aos bancos e grandes investidores que poderão explorar a venda de energia durante 30 anos, pagando apenas o valor simbólico de 50 mil reais.

Para levar adiante tal ação o governo contou com a autorização do serviçal dos banqueiros no governo, o Ministro da Fazenda Henrique Meirelles, que assinou o voto favorável a privatização em nome da União. A venda destas empresas é mais um ataque dos capitalistas e dos banqueiros às empresas estatais, pois eles enxergam ai uma fonte de recursos altamente rentável, aumentando o custo da energia para a população, precarizando cada vez mais os serviços oferecidos e explorando ainda mais os trabalhadores.

A decisão da reunião foi tomada contra a vontade dos trabalhadores, que protestaram contra a reunião em frente ao prédio da Eletrobrás no mesmo horário. Apesar da pressão dos trabalhadores, a decisão de privatizar as distribuidoras, um passo a mais na privatização total da empresa, já havia sido tomada pelo governo golpista de Temer em conluio com os banqueiros, e fi por isso que eles nem mesmo esperaram a presença de todos os acionistas, fazendo uma reunião absurda por telefone. Assim, ficou definido que o edital de privatização será lançado no dia 15 de março e o leilão ficou marcado para 30 de abril.

É preciso que cada vez mais os trabalhadores se coloquem contra a onda de privatização promovida pelo governo golpista de Michel Temer a mando dos banqueiros e capitalistas estrangeiros. Para tanto devemos aprofundar a luta contra o golpe de Estado e contra os golpistas, para que possamos derrotar todos os ataques contra o povo de conjunto, derrotado não apenas as privatizações, mas também a reforma da CLT, da Previdência, etc.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas