Abono é uma enrolação sem fim
Para o governo Bolsonaro a fome e as necessidades imediatas podem esperar, diferente do lucro dos grandes capitalistas.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
fmi2
Fome, com a crise, pode chegar a patamares nunca antes vistos. |

Há cerca de dez dias o governo Bolsonaro, em consenso com o Congresso Nacional e todas as instituições burguesas, aprovou na prática o que vem sendo anunciado há mais de duas semanas: uma renda mínima de emergência devido a crise do Coronavírus, que se entrelaça com a própria crise econômica que se encontra o capitalismo mundial. E até agora, como se diz em português claro, quase ninguém viu a cor desse dinheiro.

Essa renda mínima aprovada em consenso passa longe de ser uma uma ajuda efetiva para a população, é uma verdadeira esmola, e que só foi aprovada com uma fatia muito mais gorda desses recursos destinada a um punhado de banqueiros. E não tem nenhum caráter de auxílio, mas de tentar postergar a explosão social que será inevitável, já que ganhar tempo é ter margem de manobra.

O valor de R$ 600 reais passa por uma enorme burocracia. Primeiro que a inscrição é feita pela internet, tirando aí já milhares de pessoas do benefício extremamente limitado, principalmente as que mais necessitam, porque é sabido que o acesso a internet no Brasil é restrito e feito por monopólios que cobram um valor exacerbadamente alto pelo acesso. O segundo ponto é o aplicativo, que seria necessário ter um celular apropriado, mais sofisticado, para usar, tirando do horizonte mais milhares de pessoas que precisam da renda.

Como se não fosse o suficiente, aí é necessário preencher um cadastro que foi denunciado de diversas falhas e pedidos que retornam sem nenhuma justificativa, fazendo as pessoas que chegaram ao ponto de já ter acesso a internet e um celular apropriado, ter também um tempo de sobra para cadastrar-se.

Essa verdadeira jornada já seria o suficiente para dizer duas coisas fundamentais: o auxílio não é, como ele supostamente se propõe, para as pessoas mais pobres e necessitadas dele; essas pessoas, via-de-regra, não tem internet nem celular, que seria nesse caso as condições para recebê-lo.

As pessoas que conseguiram se inscrever esperam até hoje para receber o auxílio, como o companheiro Caio Daciolo, do Rio de Janeiro, que relata:

“Solicitei o auxílio no dia 7 de abril de 2020 agora nós estamos no dia 16 de abril e até agora nada do auxílio ser aprovado, continua “em analise”. Nove dias já isso que eu me encaixo em todos os pré-requisitos.”

Outra situação é da Gabrielle, do Paraná, que nos conta em detalhe a situação:

“Meus pais são pequenos comerciantes, então minha situação financeira (que depende diretamente deles depois que parei de receber bolsa universitária ano passado) está delicada. Como as lojas na minha cidade natal permanecem fechadas por causa do corona, não tem entrado dinheiro, portanto, eles não tem como me ajudar. Tô conseguindo me organizar com o que eles tinham me mandado logo no começo, e rachando despesas com meu namorado que está morando aqui agora por causa da quarentena. Ele é trabalhador informal e também pediu auxílio.

Acho o valor baixo. Aqui vai cobrir basicamente meu aluguel e contas básicas, isso se eu e meu namorado recebermos. (…) Com relação a demora, todo dia é uma pequena angústia quando olho aquele app e tá em análise. É um dinheiro que ajudaria muito, e traria alguma tranquilidade pra mim e pra todos os que pediram. Como o nome já diz, né… emergencial.”

Como estamos vendo, a sequência de duas palavras “em análise” vem tirando o sono e fazendo roncar o estômago de muitos brasileiros. O governo vem literalmente fazendo pouco caso da situação dramática da população e deixando o povo sem ter nem pão e nem água. É passada a hora de derrubar esse governo fascista, que é sabido ser mais perigoso que o próprio Coronavírus.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas