Luta dos trabalhadores
O ato também é parte da continuidade da greve dos trabalhadores da CEB, decretada no último dia 01, que se encontram em data base
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Skype_Picture_2020_12_03T18_31_08_935Z
Ato CEB | Foto: Reprodução
Skype_Picture_2020_12_03T18_31_08_935Z
Ato CEB | Foto: Reprodução

Nessa quarta-feira (02) realizou-se na praça do Buriti, em frente à sede do governo do Distrito Federal, um ato, organizado pelo Sindicato dos Urbanitários de Brasília (STIU/DF) no qual os trabalhadores da Companhia Energética de Brasília (CEB) fazem parte, contra a privatização da empresa. O ato, além da participação dos trabalhadores da CEB, contou com a presença de diversas organizações sindicais, tais como a CUT/DF, Sindicato dos Bancários de Brasília, Sindicato dos Servidores da Assistência Social e Cultura do GDF, Sindicato dos Enfermeiros do DF, Sindicato dos Odontologistas do DF, Sindicato dos Professores, Sindágua DF, também contou com a participação de entidades políticas, Partido dos Trabalhadores (PT), Unidade Popular (UP), UJS, MRT e Partido da Causa Operária (PCO), ato esse que teve como tema principal a luta contra a política neoliberal do governo do DF de entregar a totalidade do patrimônio do povo de Brasília nas mãos de meia dúzia de capitalistas parasitas.

O ato também é parte da continuidade da greve dos trabalhadores da CEB, decretada no último dia 01, que se encontram em data base e, tem como pautas principais a manutenção dos seus direitos garantidos do acordo salarial passado (a direção golpista da empresa pretende excluir 24 cláusulas do acordo coletivo, dentro delas a estabilidade no emprego) e contra a privatização da empresa, onde a data do leilão está marcada para o dia 04 de dezembro na Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa).

O governador golpista do DF, Ibaneis Rocha (MDB), pretende dar o tiro de misericórdia para a privatização, uma das empresas estatais mais importantes da cidade, que é responsável pelo abastecimento de energia elétrica de todo do DF, por um preço de banana. O leilão da CEB é parte de uma série de privatizações que vem acontecendo na Capital Federal, recentemente o governador fascista, Ibaneis, entregou um dos mais bonitos projetos arquitetônicos da cidade, projetado por Oscar Niemeyer, a Torre Digital, que agora será explorado por um capitalistas com o objetivo, único e exclusivo, do lucro. Já foram privatizados também o Estádio Mané Garrinha, Ginásio Nilso Nelson, Parque Aquático, Parque

Ecológico Água Mineral e estão na mira já para o próximo ano o Metrô, Estacionamentos do DER/Detran, Caesb, Banco de Brasília, dentre outras, sendo que a bola da vez, nesse exato momento é a CEB.

O Pco se fez presente no ato e fez um chamado à todas as organizações dos trabalhadores presentes, principalmente a CUT, de que a única forma de barrar a privatização é através do aprofundamento dos métodos tradicionais de lutas dos trabalhadores, ou seja, os trabalhadores, que já se encontram em greve, devem ocupar a empresa até que as suas reivindicações sejam atendidas.

Os métodos de pressionar parlamentares, Ministério Público, STF,  já se mostraram totalmente ineficazes, somente a luta real da classe trabalhadora poderá impedir a ofensiva reacionária da direita golpista que visa entregar o patrimônio do povo brasileiro para satisfazer o apetite dos grandes capitastes.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas