Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
coxinha
|

Agora está claro para que serviu o propósito do movimento mulheres contra Bolsonaro. Junto a toda campanha política que foi realizada pela burguesia contra a polarização e “radicalismo”, que representam o PT, através da figura de Lula (com Haddad como representante), e também o candidato do PSL, militar da reserva, Jair Messias Bolsonaro, a burguesia criou um movimento artificial, altamente impulsionado pelos capitalistas para criar um movimento da unidade nacional entre esquerda e direita, golpistas e não golpistas, “coxinhas” e “mortadelas”.

Durante as eleições, os candidatos que apresentavam um discurso com esse mesmo tom eram Ciro Gomes, Marina Silva e Geraldo Alckmin. Com a diferença que Ciro Gomes tem uma característica mais leve, que não causa repúdio na esquerda ao contrário dos outros dois. A verdade é que esse discurso, supostamente democrático, está sendo sustentado pelo imperialismo, e Ciro Gomes vem assumindo o papel de defensor dos interesses imperialistas, com um discurso travestido de esquerda, o que faz com que ele ganhe tanto os votos da esquerda quanto os votos da direita.

O movimento #EleNão, em sua página oficial no facebook, lançou ontem, às 23 horas, quando não haveria mais possibilidade de contestar, já que hoje está proibido impulsionar posts no facebook, e vários militantes tiveram suas contas bloqueadas, um nota declarando voto no Ciro Gomes, o que realmente cairia bem para os golpistas, já que uniria setores de esquerda e da direita, que é o propósito exato do movimento, que tem em sua página oficial, na capa, a declaração: “sejamos conservadores ou progressistas, de direita ou esquerda e juntos declaramos: #EleNão”. Percebe-se então que Ciro Gomes se tornou um importante nome para a burguesia legitimar as fraudes por meio de eleições supostamente democráticas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas