Biden, o calor de Wall Street
Após período de queda, registrando os piores resultados no mês março, o mercado financeiro parece ter sido aquecido com calor da disputa eleitoral norte-americana.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
1_y8O59pu-ymRqRmtbN67Stg@2x
Wall Street, a rua que decide o destino do mundo | Reprodução

Após período de queda, registrando os piores resultados no mês março, o mercado financeiro parece ter sido aquecido com calor da disputa eleitoral norte-americana. Baseado em pesquisas e indicadores, os especuladores tem acreditado na vitória do candidato democrata, Joe Biden.

A ação de Nova York se aproximou da máxima do dia enquanto o Dow Jones dos Industriais chegou a subir 643 pontos (2,39%). Na sequência, a Standard & Poor’s (S&P) alcançou 500 pontos (2,24%), e o índice Nasdaq Composto de alta tecnologia, bateu 2,12%, revelando uma mudança drástica se compararmos as vendas da semana anterior. Todavia, Wall Street sabe que não se pode despejar todas as fichas nas pesquisas, porquanto o fracasso de 2016 pode ser repetido. À época, a vitória da candidata democrata Hillary Clinton estava dada como certa; quando no final perdera para republicano Donald Trump.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas