Eleições e as notícias falsas da grande imprensa

trechoss

Em mais uma Análise Política da Semana, o companheiro Rui Costa Pimenta, denunciou a ação da imprensa golpista que dissemina as mais diversas notícias falsas, agora principalmente após a iniciação do período eleitoral no país. Destacando, que isso deixa claro o golpe, sabendo que a medida que a imprensa golpista divulga essas notícias, e que são efetivamente contra a esquerda e dentro do cenário atual o principal alvo é o ex-presidente Lula, hoje preso político do golpe.

“Bom companheiros, a semana como não podia deixar de ser, está dominada pelas eleições. E a gente precisa fazer uma advertência com relação ao jogo político intenso que a burguesia está fazendo com relação as eleições nesse momento, meio numa brincadeira de gato e rato com as expectativas que todo um setor da população que tem a eleição como um instrumento de resolução dos problemas nacionais. Então nós vimos que a semana foi dominada por uma série de rumores, que o Lula teria apoiado a candidatura do Eunício da Silva e depois apareceu desmentido, depois a Manuela D’Avilla apareceu que ia ser vice do Lula e foi desmentido.

Quer dizer, os jornais estão cheios de fofocas, e eles mostram inclusive que, com esse comportamento, o golpe, a enganação, o truque que é esse negócio chamado: as notícias falsas, “fake news”, fake news porque a gente teria que falar inglês agora. As notícias falsas, são as notícias da grande imprensa, isso daí ficou absolutamente claro, eles soltam a notícia falsa, que eles inventaram, divulgam rumores que não têm nenhuma confirmação e no sentido de justamente confudir as pessoas sobre o que está acontecendo, causar confusão, causar problema.

E não é apenas isso. Os obejtivos fundamentais, é influir nos acontecimentos políticos diretos. O PT está tendo sua convenção nacional hoje pra escolher o candidato a presidente, no caso, o companheiro Lula, e existe toda uma pressão no sentido de fazer com que essa convenção do PT se transforme numa crise. Tudo bem que devido aos problemas internos do PT, há crises a serem exploradas, é o caso do PSB, mas a gente não deve confundir o fato em si do PSB com o que a imprensa fala. Por exemplo, uma coisa grotesca que dava pra ver nos jornais de ontem a Eliane Cantanhêde defendendo a Marília Arraes lá em Pernambuco, último candidato de Pernambuco que ela gostaria de ver eleito, mas como a alegria do palhaço é ver o circo pegar fogo! qualquer coisa incendiar nesse sentido é boa na realidade.

Então, eu acho assim, muita gente está na expectativa de que nós façamos uma análise minunciosa do que está acontecendo, isso não é possível! De onde você vai tirar as informações? Você precisaria está aí em contato com multiplas pessoas, inclusive o próprio Lula, que está quase incomunicável, pra você saber o que está acontecendo no PT. Então, é o seguinte: nós temos que esperar as convenções acontecerem e vê o que vai acontecer, o que vai ser proposto. O PT deveria ter um pouco mais clareza sobre seus própositos em algumas coisas, como esse acordo com o PSB, mas dá pra entender também que eles estão apertados por uma série de contingências. Mas enfim, é muito difícil, vamos analisar os fatos que são objetivos, a gente deve sempre se preocupar em fazer uma análise dos fatos e nunca fazer uma análise sobre os rumores, conversas e fofocas que aparecem na imprensa, porque isso dái não é a realidade, só leva a que a gente se confunda nas questões políticas de uma maneira muito grave.”

Acompanhe a programação da Causa Operária TV, e não perca a próxima Análise Política da Semana às 11h30 com o companheiro Rui Costa Pimenta.