Eleições burguesas: supostos esquerdistas com os golpistas

abutres

Caso interessante que acontece sempre nas eleições burguesas, controladas por empresas e pela elite nacional e internacional segundo seus interesses, neste ano está além dos anteriores, onde a famosa esquerda que a direita gosta (pequeno-burguesa, oportunista e do centro-esquerda) está sendo muito chamada para dar entrevistas.

A imprensa burguesa está chamando os candidatos Guilherme Boulos, Manuela Dávilla, Ciro Gomes (os três conhecidos como abutres, por estarem sobre os votos de Lula ao invés de denunciar o golpe de Estado) e fazendo debates que, é claro, passam longe do que interessa agora: o golpe que está destruindo todos os direitos minimamente democráticos conquistados em mais de 100 anos de lutas da classe operária. Enquanto essa burguesia escravocrata destrói a CLT, rouba aposentadoria, entrega toda nossa economia, retira candidaturas mudando a Constituição, caça a esquerda através de multas sobre as manifestações, agora consegue oficializar o golpe dando voz aos candidatos oportunistas da esquerda e aproveitando que os mesmos não lutam contra os golpistas mas aceitam ir em seus programas.

Além disso, vale ressaltar que mais de 400 mil eleitores não vão conseguir votar por questão da mudança da biometria, o que realmente é um desastre para a esquerda. E para fechar, a imprensa burguesa e golpista da Rede Globo, sempre chama os candidatos dos menores partidos para participar ´´democraticamente“do horário eleitoral, cedendo imensos 30 segundos para a campanha eleitoral, e como denunciado agora no programa ao vivo, Reunião de Pauta, colocam informações falsas e todo tipo de arbitrariedade que se imaginar.

Por isso vale ressaltar e denunciar que essa esquerda sempre se adapta a direta. Não tem programa revolucionário, é oportunista, eleitoreira, não luta contra o golpe, e assim, é adorada pela direita imperialista.