Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
33626930_1704041416351820_7377247535137554432_n
|

Nesse domingo, nos diretórios municipais do PT em todo o País, aconteceu o lançamento da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à presidência da República. Em várias cidades, militantes do PT, do PCO, da CUT, sindicatos e dos movimentos populares participaram dos atos.

A iniciativa do lançamento da candidatura foi do próprio ex-presidente e tem um objetivo importante que é travar a luta contra as tentativas dentro da própria esquerda, inclusive de setores direitistas do PT, de apoiar uma candidatura “alternativa” que seria um plano B, como por exemplo, o apoio a Ciro Gomes (PDT), candidato representante de setores golpistas como o vice-presidente da FIESP, Benjamin Steinbruch.

Lula, o candidato mais popular das eleições, principal líder da esquerda no País, é um preso político do golpe de Estado. Ele é o fator essencial da crise do regime político brasileiro pois representa toda a oposição aos golpistas, que nesse momento está no ápice. A impopularidade do governo golpista, e por consequência das medidas que os golpistas querem impor ao País, fica clara com a greve dos caminhoneiros.

A candidatura de Lula deve estar a serviço da luta contra o golpe, de uma enorme mobilização nas ruas contra os golpistas. É preciso defender a candidatura de Lula até o fim. Se os golpistas impedirem, cometendo mais uma ilegalidade, que ele seja candidato, eles terão que enfrentar os milhões de brasileiros que votam em Lula, o que aprofundará a crise do golpe. Por isso, é preciso desde já levantar a palavra de ordem de “eleição sem Lula é fraude”. Qualquer outra política, o plano B, ou o apoio a outro candidato é uma capitulação vergonhosa diante dos golpistas que estão destruindo o País.

É preciso organizar a campanha nas ruas, pela liberdade de Lula e pelo seu direito de ser candidato. Organizar os comitês de luta contra o golpe, pela liberdade de Lula em todo o País e mobilizar para a Conferência aberta de Luta contra o golpe, que vai acontecer nos dias 21 e 22 de julho.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas