Em uma sondagem do instituto INSA, o partido da extrema-direita, a AfD apareceu na frente do tradicional Partido Social Democrata (SPD) com 16% contra 15,5% do último. Apesar da pequena margem entre as duas porcentagens poder ocasionar dúvidas, o resultado mostra que pelo menos os dois partidos estão em pé de igualdade à popularidade.

Isso acontece porque na Alemanha a esquerda social-democrata se tornou uma ala completamente atrelada ao regime político imperialista alemão, desde a época da Primeira Guerra Mundial, ao estilo do PS francês. A falta de uma alternativa revolucionária ligada à classe operária coloca a extrema-direita como única crítica ao acordo imperialista internacional – e por isso começa a crescer junto com a população.

A mesma coisa aconteceu nos Estados-Unidos e levou  à vitória de Donald Trump. A crise do regime imperialista elimina as tentativas conciliadoras que o segura. A polarização coloca a luta política cada vez mas centralizada entre a esquerda revolucionária e a direita fascista.

Send this to a friend