Menu da Rede

A quem serve a política de gado da esquerda sobre o voto impresso

"Ato criminoso"

Educação é essencial? Se for para salvar a economia sim

Atitude de Dória o coloca no mesmo patamar que o presidente ilegítimo, Jair Bolsonaro, e, sendo assim, também é imputada a ele a política de genocídio da população

Governo da direita impõe que a população estudantil tenha que voltar às aulas para não morrer de fome. – Foto: Reprodução

No último sábado, 27, o governador “científico” João Doria (PSDB-SP) instaurou um decreto que classifica a educação de ensino básico nos âmbitos privado e público como serviço essencial durante a pandemia. O intuito, segundo o documento, é abrir a escola para as crianças que precisam merendar, e para aquelas que não possuem equipamentos adequados para o acompanhamento das aulas online no EAD (Ensino à Distância).

Quer dizer, de maneira escancarada, o governador da direita em SP impõe condições à maioria esmagadora dos filhos da classe trabalhadora pobre, obrigando-os a correr riscos de contágio na escola para poderem comer. Além disso, a grande maioria dos estudantes da rede pública não possui estrutura adequada para acompanhar as aulas pelo sistema EAD e, dessa forma, é forçada a enfrentar a maior fase de contágio e mortes por coronavírus que o estado já enfrentou, e que passa de 1000 mortes por dia. Há três dias atrás o estado passava de 70 mil mortos pela doença e lidera o ranking nacional isolado, seguido do Rio de Janeiro, chegando a quase 40 mil mortes. 

Doria está lançando as crianças para a morte e, além disso, assassinando a classe trabalhadora nos setores da educação pública. Desde que foi decretada a volta das aulas presenciais em 2021 em São Paulo, já foram infectados, desde 1º de fevereiro, cerca de 2 mil pessoas entre profissionais da educação e estudantes no setor público da educação de ensino fundamental e médio. Desses, 29 vieram a óbito. Esses dados são do começo do mês de março, divulgados pelo Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp). 

Doria costuma dizer que Bolsonaro é indecente e, nos últimos dias, declarou que ele teria cometido um “ato criminoso” ao vetar a compra de vacinas. Entretanto, quer passar a imagem de alguém decente, mesmo decretando a educação como serviço essencial, algo que extrapola em muito o absurdo. O governador da direita dita “científica” comprova mais uma vez que é tão genocida quanto o golpista Bolsonaro, a quem acusa de “negacionista”. Mais vale para ele os trabalhadores e estudantes correrem o risco de se infectarem e morrerem do que o bolso dos empresários correr o risco de diminuir. 

O governo de São Paulo, à serviço dos capitalistas, usa da hipocrisia autoritária do “lockdwon” para barrar as atividades coletivas que lhe interessam. Pois bem, para a direita, aglomerações dos trabalhadores pobres em transportes coletivos entupidos é completamente normal e possível. No entanto, sair para protestar e denunciar que a população está jogada para morrer de fome e doença nas filas dos hospitais é considerado um atentado contra a vida. 

Diante da situação, é preciso mobilizar os trabalhadores da educação junto aos sindicatos da categoria, aliados aos estudantes e suas entidades, para exigir que a volta às aulas presenciais só ocorra após toda a população ser vacinada. Bem como é preciso combater o modelo de EAD, que rebaixa ainda mais a qualidade do ensino e aumenta a exclusão dos estudantes mais pobres.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.