Demagogia “democrática”
Por que o UOL, portal pertencente aos golpistas do grupo Folha, publica os nomes dos candidatos inimigos da burguesia e do regime apenas agora para fazer demagogia
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
folha-600x400
Os golpistas irão apoiar apenas os candidatos que apoiem a Frente Ampla | Foto: Reprodução

Nesse domingo (6/9) o UOL, portal de notícias pertencente à Folha de S. Paulo, divulgou uma matéria com os pré-candidatos à prefeitura de São Paulo. O que há na matéria que causa uma estranheza à princípio, é que ela divulga todos os candidatos, inclusive do Partido da Causa Operária. O que não é nada comum tratando-se da Folha, que esconde todos os candidatos para moldar a eleição ao bel prazer da classe dominante; a burguesia, que usa da imprensa para manipular a situação política para que seus interesses prevaleçam sob a classe trabalhadora.

É evidente que o imprensa burguesa, nesse caso a golpista Folha de S. Paulo, apenas está divulgando o candidato do PCO, entre outros da esquerda, para pousar de democrática nas eleições. Uma demagogia escancarada. Como diz o próprio título desta matéria, as eleições estão apenas no seu início… E isso significa que a manobra golpista esta apenas no seu início, sendo assim, sobra espaço para manobrar na demagogia democrática.

Nunca é demais lembrar que essa mesma Folha de S. Paulo apoiou abertamente o golpe militar de 1964. Que levou o País a uma crise econômica e política de proporções inimagináveis, em um regime de terror que oprimia violentamente o povo, um regime de supressão e inerentemente criminoso. E após emprestar seus próprios carros para sequestrar pessoas e levar aos porões do DOI-CODI, instituição policial responsável por torturar, sequestrar e matar pessoas impunemente por ordens do Estado, com a crise da ditadura se auto reciclou para pousar de democrática. E depois de tanta demagogia e ataque a esquerda no período “democrático”, levou adiante e campanha golpista de 2016; e nisso o apoio a queda da Dilma, a prisão de Lula e a eleição de Bolsonaro.

Provando que de democrático esse jornal nunca teve nada. Os interesses da Folha são basicamente, nesse momento político, apoiar a “Frente Ampla”. Pela direita, garantindo seus candidatos, como por exemplo em São Paulo o psdbista Bruno Covas, que vem levando uma verdadeira política de genocídio da população. E pela esquerda isolar o Partido dos Trabalhadores, deixando a margem na campanha eleitoral, inflar artificialmente uma outra candidatura, como é o caso da de Guilherme Boulos do PSOL, que cumpriria o papel de dividir os votos potenciais do PT, buscando garantir a polarização em um eventual segundo turno entre um candidato da extrema-direita e um outro da direita da frente ampla.

A presença do PCO nessa matéria, no início da eleição e talvez esporadicamente, é a famosa exceção que confirma a regra. No decorrer da esteira eleitoral, não há espaço para a esquerda que não esteja apoiando a “frente ampla”  e por conseguinte manter o regime político golpista no País. É claro que não haverá propaganda do PCO na Folha golpista e de setores de esquerda que renegam a frente ampla. É prática a imprensa burguesa jogar forçosamente os candidatos de esquerda no ostracismo de suas páginas, e isso para manter o regime político tal e qual, com Bolsonaro e todos os golpistas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas