HAMBURGUER CE1920
SHARE

Rui Costa Pimenta alerta para novo golpe da burguesia

Rui Costa Pimenta no 247

“É preciso um choque da população contra as forças de repressão”

Segundo o presidente do PCO, para modificar a situação é preciso apostar na mobilização popular. Para ele, a organização do povo é motor dos próximos desfechos políticos do país

Rui Costa Pimenta – Foto: Reprodução

Publicidade

Nesta terça-feira (08) às 16 horas foi ao ar pela TV 247, e transmitido simultaneamente pela COTV, no You Tube, mais uma Análise Politica com o presidente de PCO, Rui Costa Pimenta.

Logo de início, Rui comentou sobre as eleições presidenciais no Peru, onde o candidato de esquerda, Castillo, aparece na frente da candidata de extrema direita Keiko Fujimori por margem mínima de votos. Rui Pimenta levanta a questão de que a extrema direita já saiu a campo alegando fraude nas eleições mesmo antes do fim da apuração geral das eleições. Segundo Rui o que se apresenta no Peru é mesmo cenário das eleições de 2014, quando Dilma Rousseff foi derrubada pela direita brasileira. Sobre Castillo, Rui fala que o cidadão é uma incógnita e não dá para fazer previsões sobre seu governo futuro. Mas adianta que a burguesia vai de todas as formas tentar dar um golpe contra o candidato, caso seja o vencedor.

Outro assunto comentando foi a questão da absolvição no Exército do ex-ministro Pazuello, que por participar de um evento político com o atual presidente fraudulento Bolsonaro seria passível de punição dentro das forças armadas, o que não aconteceu de fato. E para piorar foi imposto um sigilo sobre o processo de 100 anos. De acordo com Rui Costa Pimenta isso escancara que as forças armadas e militares estão totalmente de acordo com a política de Bolsonaro, e para ele há um aumento significativo do bolsonarismo muito intenso entre os militares e todos os aparelhos repressivos.

“A situação se torna cada vez mais perigosa (não por conta da situação de Pazuello). Mas diante da crise que o governo Bolsonaro está atravessando os militares decidiram apoiar-lo abertamente.” – Rui Costa Pimenta

Isso se desenvolve, segundo Pimenta, porque não há uma oposição concreta ao governo Bolsonaro. Enquanto a esquerda fica a reboque da direita e das instituições, como o congresso e STF que estão abertamente aparelhados com o golpe a ditadura contra o povo brasileiro tende a se aprofundar. Em relação à direita que faz demagogia “antifascista” anti-Bolsonaro”, Pimenta acredita no final das contas, que em uma possível eleição entre Lula e Bolsonaro não há dúvida de quem eles vão apoiar, tanto os políticos burgueses ditos de centro ou “democráticos” como a imprensa golpista de conjunto.

Enquanto a esquerda faz fofocas e picuinha nas redes sociais sobre Bolsonaro e suas denúncias de corrupção envolvendo o governo e seus familiares, como o caso da CPI, Copa América, Forças armadas, se o filho do presidente fraudulento roubou ou não roubou, o bolsonarismo se organiza nas ruas e cresce a possibilidade de estarmos caminhando para uma nova ditadura militar com um fechamento total do regime. “Bolsonaro está se preparando para uma coisa muito séria, a esquerda deveria estar preocupada e atenta em organizar o povo nas ruas”, afirma Rui Costa Pimenta.

Para o dirigente, é preciso aumentar e acreditar amplamente nas forças das mobilizações populares contra o governo Bolsonaro e para se contrapor ao bolsonarismo dentro das forças de repressão. E o crescimento das manifestações de rua é único caminho para desestabilizar o regime e pôr abaixo o golpe de estado e o genocídio contra a população brasileira. Sendo assim “É preciso um choque das forças populares contra as forças de repressão” .

Segundo o presidente do PCO, o partido tem inclusive uma frase para o chamado dos próximos atos de rua, que acontecerão em centenas de cidades – como foi o último – no dia 19 de junho. “1 milhão nas ruas, contra 1 milhão de mortes”. Os militantes do PCO farão intensa campanha nas ruas e nas redes para colocar o povo na rua contra o governo, por auxilio emergencial de pelo menos um salário minimo. É importante canalizar a revolta popular para mostrar nas ruas o descontentamento popular com o governo e as forças de repressão do Estado.

Outro tema comentado na análise são as possíveis infiltrações direitistas dentro das manifestações de esquerda, que são típicos meios usados pela direita e pela imprensa para frear e até paralisar as movimentações populares, como o que aconteceu em 2013. Rui Costa Pimenta já alerta a militância para ficar de olho em qualquer tipo possível de infiltração. Para ele é preciso escorraçar qualquer tentativa de manobrar as mobilizações populares para a direita.

Para isso é preciso que a esquerda se mantenha unida, sem se perder em divergências secundárias. Na mobilização deve haver o máximo de unificação em torno da palavra de ordem de Fora Bolsonaro. “Se tivermos uma ampla mobilização popular, tudo que for contra o Bolsonaro adquire uma nova feição. (…) Se a política está sob a pressão de determinados setores sociais, tudo muda de figura” – conclui Rui Costa Pimenta.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.