Analise da Semana
Ataque à Venezuela, mais uma condenação ao ex presidente Lula e combate ao coronavírus, são os destaques da análise de Rui Costa Pimenta
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
análise política da semana.jpg 18-30-40-495
Rui Costa Pimenta, presidente nacional do PCO. |

O resumo da semana realizado pelo companheiro Rui Costa Pimenta trouxe em pauta neste último sábado (09), os acontecimentos que tiveram destaques, mas sob uma ótica que não é levantada pela imprensa burguesa e na sociedade em geral.

Primeiro foi dado destaque ao ataque por mercenários na Venezuela, que acende uma luz vermelha, pois apesar da ação ter sido realizada por um grupo muito pequeno, o fato faz parte de um conjunto muito maior de interesses. A ação deixou claro que tudo isso, trata-se de um balão de ensaio, para uma invasão imperialista ao país, uma vez que a oposição direitista não consegue derrubar o governo de Nicolás Maduro, e foi enfatizado a necessidade de mobilização em defesa da Venezuela.

Partindo para o cenário nacional, o TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) declarou Lula novamente culpado e condenado a 17 anos de prisão, pelo processo do sítio de Atibaia. O companheiro Rui enfatizou que a libertação de Lula não é algo definitivo e que a condenação deixa claro mais uma vez, a perseguição contra o ex presidente, deixando a situação do presidente bem mais difícil.

O fato confirma que o objetivo da burguesia é de manter Lula preso, como forma de neutralizá-lo políticamente.
A burguesia deseja polarizar a política brasileira entre a direita “moderada” e a extrema direita, como é feito hoje nos EUA, deixando totalmente de lado os partidos e consequentemente a luta que é realizada pela esquerda.

Na pauta coronavírus, o companheiro Rui destaca que o confinamento foi visto pela esquerda como a grande solução desta crise, e que o PCO sinalizou a insanidade política que seria adotar apenas esta medida, uma vez que não foi adotada nenhuma medida prática de combate à crise, e que o isolamento atende apenas a setores específicos da sociedade – burguesia – e o resultado atual não poderia ser outro, que o descontrole da crise sanitária. Estamos com mais de 100 milhões de pessoas na pobreza, impossibilitando o confinamento, provando que trata-se de uma proposta ineficiente.

Deixando claro que o objetivo do atual governo é de elitizar a vida, segregando as classes com a medida de confinamento, que poucas pessoas tem condições de adotar. A população está totalmente carente de informações, principalmente com os números de infectados e mortos divulgados, sendo que os números são bem maiores.
Nem os governadores dos estados e nem Bolsonaro estão preocupados em proteger a população da crise, mas tudo não passa de divergências políticas, pois ambos os lados não adotaram medidas que atendam o povo, principalmente com o investimento em saúde pública e programa social.

O governo é incapaz de intervir no sistema de saúde , deixando claro que é mais importante o lucro das operadoras de saúde, com os milhões que investem nas mesmas, sem ter o mesmo empenho com as redes públicas.

Para a população em geral, está muito claro, para quem o atual governo está à disposição e que não são deles. O objetivo é preservar à burguesia de todos os modos contra o caos, uma vez que se a classe mais alta for atingida, iria desagregar o atual regime político. O resultado disto, são pobres que não têm onde ser enterrados e a burguesia que conta com UTI dentro de helicóptero.

Outro fato destacado, foi a liberação de toda a indústria – através da MP 926 – ser decretada como serviço essencial, independente do nicho de atividade econômico. Tudo isso deixa claro que o lockdown, é um meio de querer mostrar para a população que o governo tentou fazer alguma coisa para conter o avanço do vírus, para que o povo não perceba a verdadeira prática de genocídio que adotaram, omitindo a real condição da classe trabalhadora.

Confira a íntegra da Análise Política deste sábado:

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas