Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
forabolsonaro-1
|

A esquerda burguesa e pequeno-burguesa não querem, de jeito nenhum, levantar o Fora Bolsonaro. Fazem todas as manobras possíveis para evitar essa palavra de ordem.

Desde as lideranças institucionais do PT até setores mais irrelevantes politicamente e isolados das massas, como o PSTU, passando pelo Psol, PCdoB, alguns movimentos sociais que estão sob suas influências, ninguém leva a sério a reivindicação popular, que aumenta a cada dia.

Essa esquerda tem motivos variados para silenciar tal chamado. Pode ser por “rabo preso” com políticos e partidos de direita, pode ser por temor de perder privilégios burocráticos como são os cargos estatais que ocupam, pode ser por um pensamento idealista e pequeno-burguês. Mas, no final das contas, o resultado é o mesmo: na prática, acabam sustentando o governo em frangalhos de um presidente fascista, que está destruindo a economia nacional e todos os direitos democráticos do povo.

A esquerda, de modo geral, recusa-se a dar um passo a frente e a enxergar a realidade. Ou se derruba Bolsonaro, ou os golpistas ganham força para aumentarem os ataques devastadores contra a população, e a esquerda (seja ela “radical” ou moderada) é um dos alvos principais. Com a polarização política e a intensa crise do regime, a luta de classes torna-se cada vez mais uma luta de vida ou morte política.

O povo já clama pelo Fora Bolsonaro. A esquerda desvia esse foco para lutas parciais, como pela educação, ou no máximo para “deter” (prender?) Bolsonaro, como disse um dos dirigentes da esquerda pequeno-burguesa mais sectária, Valério Arcary.

Os partidos que realmente lutam contra o golpe, a direita e o fascismo, bem como os movimentos populares diretamente ligados aos setores mais oprimidos e politizados da população (CUT, MST, UNE) devem entender que há muito tempo está na hora de pedir e de lutar concretamente pela derrubada do governo. É preciso levantar a cortina de silêncio em torno do Fora Bolsonaro e espalhar cartazes, entregar panfletos, realizar cada vez mais manifestações, organizar a greve geral de 14 de junho e estabelecer um plano real de lutas com a política clara do Fora Bolsonaro!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas