Menu da Rede

Antônio Carlos Silva

Qual é o jornal de Boulos?

É melhor ter um “pasquim” do que pertencer a um jornal golpista

As declarações esnobes de Guilherme Boulos sobre o jornal do PCO trouxeram às claras a realidade: é melhor ter um jornal próprio do que ser funcionário da Folha de S. Paulo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Na semana passada, diante das crítica levantadas pelo PCO ao caráter de sua candidatura para a prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos, em entrevista à TV 247, afirmou que o que vem do “folhetim do PCO não deve ser levado a sério”.

Muito se escreveu e ainda será escrito sobre a candidatura do PSOL. Muitas polêmicas ainda vão surgir. Mas gostaria de me ater um minuto na concepção de Boulos no que diz respeito à imprensa de um partido de esquerda.

Em primeiro lugar, é preciso uma explicação. Quando Boulos diz “folhetim” ele se confunde. Ao que parece, Boulos não acredita que o jornal do PCO é um folhetim, ou seja, tipo de publicação muito popular no século XIX onde eram publicados romances divididos em partes, num espécie de antepassado da novela atual.

Boulos se confunde. Ao dizer “folhetim” ele buscava uma palavra que pudesse desdenhar o jornal do PCO, talvez pasquim fosse a palavra correta.

Feita a advertência acima, é preciso explicar o que significa, do ponto de vista político, o ataque que Boulos tenta fazer ao jornal do PCO. Existem algumas considerações por trás do desdém ao jornal do PCO.

A primeira delas é o tamanho. Independente do tamanho real do jornal do PCO, coisa que Boulos com certeza não tem ideia de qual seja, mas com certeza sente sua influência, é preciso dizer que o PCO pode se orgulhar de possuir uma imprensa própria, sem precisar de nenhum órgão da imprensa capitalista para apresentar as suas posições.

Qualquer pessoa de esquerda deveria reconhecer a importância de se ter uma imprensa própria, independente, mesmo que se possa haver divergência quanto à política daquela organização. Boulos não reconhece isso. Para ele, há coisas mais importantes do que uma imprensa própria.

Quais seriam então essas coisas importantes? A propaganda da imprensa golpista que, desde antes de sua escolha interna para ser o candidato do PSOL, já o mostra como grande nome eleitoral em São Paulo.

Mas Boulos não desdenha do jornal Causa Operária apenas por causa do tratamento distinto que recebe da imprensa golpista. Ele foi, por mais de uma ano, colunista da Folha de S. Paulo, tendo reservado um lugar para ele todas as semanas. Não iremos entrar aqui nos detalhes de suas colunas, escritas entre 2014 e 2015, nas quais servia como cobertura de esquerda à política golpista da Folha.

Apenas vamos dizer que Boulos valoriza seu trabalho para a Folha de S. Paulo. Ele acredita que cumpriu um importante papel sendo uma espécie de funcionário daquele jornal.

Diferente de Boulos, nós ficamos com o nosso jornal, aqui podemos falar o que quisermos. E pudemos, desde que a direita começou a articular o golpe de Estado, denunciar o golpe e atacar a direita, inclusiva a imprensa golpista.

O PCO tem um jornal, grande, pequeno, muito influente ou pouco influente. Mas um jornal que podemos chamar de nosso.

Já Boulos não tem jornal. Sua política depende da imprensa golpista. O jornal Causa Operária é do PCO. Ao contrário, Boulos é que é da Folha de S. Paulo.

Colocado tudo na ponto do lápis, citando Rui Costa Pimenta na sua análise semanal: “é melhor ter um ‘pasquim’ do que ser funcionário de um jornal golpista”.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.