Siga o DCO nas redes sociais

Moradia e terra
É assim que se faz: MST ocupa latifundio de eucalipto no ES
As famílias romperam as cercas de um latifúndio de eucalipto da maior empresa de celulose do mundo, a SUZANO.
48936690908_ce87e4168e_b (1)
Moradia e terra
É assim que se faz: MST ocupa latifundio de eucalipto no ES
As famílias romperam as cercas de um latifúndio de eucalipto da maior empresa de celulose do mundo, a SUZANO.
Foto: MST/ES
48936690908_ce87e4168e_b (1)
Foto: MST/ES

Na madrugada do sábado (19), cerca de 50 famílias Sem Terra ocuparam mais um latifúndio no Espírito Santo, segundo divulgada o sítio do MST.

Cerca de 50 famílias Sem Terra decidiram resistir ao desemprego, a fome e a concentração de terras, ocupando mais um latifúndio no Espírito Santo.

As famílias romperam as cercas de um latifúndio de eucalipto da maior empresa de celulose do mundo, a SUZANO. Segundo o MST, “só nessa região a empresa amplia suas áreas em mais de 5 mil hectares.”

A empresa, após a fusão com a Fibria , é responsável pela expulsão de milhares de famílias indígenas, camponeses e quilombolas de suas terras. Além disso, utilizam um método que degrada totalmente as regiões que eles exploram.

“Queremos terra para produzir alimentos saudáveis para a sociedade. Esse é o nosso projeto”, afirmou Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) no Espírito Santo.

Nesta região, a luta pela terra se dá principalmente contra os latifundiários de eucalipto e da cana. Uma luta que acontece há mais de 30 anos.

Por isso, a ocupação do latifúndio da SUZANO é o caminho, a ser seguido pelos Sem Terra de todo o país, para derrotar a direita e garantir o acesso a terra.