Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

O prefeito da cidade São Paulo, João Doria do PSDB, anunciou em uma rede social que a Praça da Liberdade, ponto turístico da Capital, seria revitalizada pela iniciativa privada. Em  troca da suposta revitalização, as empresas estarão autorizadas a fazer propaganda na Praça. Até mesmo o nome da praça seria mudada, passando a ser Praça da liberdade Japão.

Desta forma,o prefeito que prepara-se para deixar a prefeitura municipal para disputar as eleições para o governo estadual, privatizou uma das praças mais tradicionais do centro de São Paulo, que seria transformada em uma mosaico de anúncios das grandes empresas, o que nada tem a ver com qualquer revitalização, muito menos com a realização das manutenções necessárias no espaço público.  

Essa privatização é parte da política de “parcerias público-privadas” que Doria defendeu e implementou.  As quais, na realidade, não se tratam de nenhuma parceria, o que já seria desastroso, mas de utilizar o que é público para beneficiar, ou seja, gerar lucros para a iniciativa privada.

Esta é a política da direita golpista e do imperialismo, da qual Doria é um representante local e que busca intensificar no momento de sua partida da Prefeitura e de grande crise de seu governo diante da mobilização dos professores e demais servidores públicos contra seus planos de impor a “reforma” da Previdência – que Temer e a corja golpista não conseguiu aprovar em nível federal – contra o funcionalismo paulistano. 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas