Grande risco de contágio
O número de usuários do transporte coletivo é cada dia maior e Dória vai abrir tudo e jogar os trabalhadores para se contaminar nos ônibus e trens.
cptm-covid-1
O risco é cada vez maior nos trens. Imagem: reprodução. | Imagem: reprodução.

Mesmo durante a dita “quarentena” o transporte público continua cheio e expondo os trabalhadores a um alto risco de contaminação e agora com as medidas reabertura das atividades vai piorar substancialmente.

É o que mostram os números da secretaria estadual de transportes metropolitanos, por exemplo, que dão conta de que o número de usuários vem crescendo dia após dia. Se no início da quarentena o número de usuários chegava a 2 milhões, atualmente esse número é de 3 milhões e já causa grande preocupação nos trabalhadores que já enfrentam ônibus e trens cheios e engarrafamento, bem parecido com a situação anterior à quarentena.

Nesta sexta (05) João Dória anunciou que irá flexibilizar a quarentena em diversas regiões do Estado, incluindo a região metropolitana e o ABC, em breve a capital estará em ritmo normal, o que leva a cerca de 10 milhões de pessoas circulando pelo transporte público todos os dias.

O resultado é óbvio, os trabalhadores irão pagar com a própria vida, pois a disseminação da pandemia está longe de estar controlada, logo, com a retomada das atividades a tendência é que haja uma “explosão” do número de infectados e de mortes pela COVID-19.

Relacionadas