Com apoio da imprensa burguesa
Sem nenhuma fiscalização ou crítica da esquerda cirandeira, Bolsodoria faz negócio da China na pandemia
Manaus 06/05/2020 - Cenas dos leitos semi intensivos do hospital Platão Araujo sob responsabilidade do Governo de Manaus. Foto Jonne Roriz/Veja
Imagem sinistra de hospital em Manaus | Jonne Roriz
Manaus 06/05/2020 - Cenas dos leitos semi intensivos do hospital Platão Araujo sob responsabilidade do Governo de Manaus. Foto Jonne Roriz/Veja
Imagem sinistra de hospital em Manaus | Jonne Roriz

Quem não se lembra do carnaval feito pela imprensa capitalista, particularmente da Globo, que dita a pauta das outras emissoras, divulgando os feitos do governador Bolsodoria por ter conseguido uma vacina com eficácia de mais de 90% no combate ao coronavírus?

Não faltaram esquerdistas prontos a saudar o governador “científico” (um verdadeiro idiota) como a salvação na luta contra o coronavírus.

Depois de denúncias de órgãos da burguesia, como o Estado de São Paulo, e associações médicas de que os dados sobre a vacina precisariam ser divulgados, e que havia muita dúvida sobre as declarações do governador, eis que chegamos à cifra de 50,38% de eficácia da Coronavac. Valor muito inferior ao anunciado durante meses e muito próximo dos 50% de eficácia, teto mínimo exigido pela OMS (Organização Mundial de Saúde) para que compense vacinar a população.

Depois de sucessivos adiamentos na publicação dos dados, de críticas e insinuações de que haveria problemas com os dados, finalmente é publicado um índice 0,38% acima do mínimo exigido. Evidentemente que a luz vermelha foi ligada sobre a seriedade de tais resultados. Com qualquer governo estes dados seriam recebidos com extrema desconfiança, colocando em questão se realmente a eficácia supera os 50%, e mesmo superando o mínimo exigido pela OMS tais dados indicam que o país terá que vacinar praticamente toda a população adulta, um desafio muito maior que o restante do mundo e muito mais demorado, uma vez que o número de pessoas a ser vacinada será muito maior que o necessário, comparado à eficácia de outras vacinas.

Por este motivo a imprensa já começou a divulgar que o país terá que manter o uso de máscara, a extrema higiene e o distanciamento social pelo menos até o final do ano. Mais um tormento para os já sofridos brasileiros.

Já estão se antecipando ao fato de que a maioria da produção de vacinas no Brasil será no Instituto Butantã,  cuja eficácia da Coronavac é a pior do mundo.

Apesar de produzida no instituto Butantã é sabido que a tecnologia e o desenvolvimento da vacina não é produto nacional e sim uma escolha do Bolsodoria, escolha esta que fará com que os brasileiros, muito provavelmente, sejam os últimos a conseguir barrar a proliferação dos vírus, uma vez que cerca de metade das pessoas que receberem a vacina vão contrair os vírus, mesmo que de forma menos agressiva e, portanto, continuar transmitindo.

O SUS possui um extenso programa de vacinas, que os governos de direita sistematicamente tentam desorganizar com privatizações etc. Mesmo com a falta de investimento a rede de postos de saúde e unidades de saúde mostram a pujança do país, no entanto, vários especialistas já mostraram que a amplitude da vacinação contra a Covid 19 não se compara aos programas regulares de vacinação feitos no SUS, uma vez que com esta baixa eficácia, comparada as outras vacinas, é preciso uma vacinação muito ampla e rápida da população.

Como se não bastasse a baixa eficácia, Bolsodoria conseguiu, obviamente, gastar uma verdadeira fortuna com a compra da vacina. Cada dose da Coronavac custará, segundo dados do governo paulista pouco mais de US 10 por dose, US 21 por pessoa.

Para se ter uma ideia a vacina da AstraZeneca/Oxford é comprada a US$ 3,16 a dose. A Cororonav também é mais cara que a Sputnik V, cuja eficácia é mais de 90%.

A esquerda ao se colocar totalmente a reboque dos neoliberais do PSDB-DEM contribuiu para que estes setores usassem a pandemia para lucros capitalistas adicionais, às custas de um tratamento rápido e de melhor qualidade para população, poupando vidas e sofrimentos ao nosso sofrido povo brasileiro que não desiste nunca.

O PCO reivindicou desde o início da pandemia que a esquerda abandonasse o apoio ao Bolsodoria e levantasse um programa de reivindicações para defender e melhorar a qualidade de vida da população e mais que isso fiscalizar o que efetivamente estava sendo feito, ao contrário do apoio cego, sem nenhum dado real da situação.

Agora depois de mais de 10 meses de pandemia, os trabalhadores morrem aos milhares em São Paulo, a vacina escolhida por Bolsodoria é a pior do mercado a preços superfaturados.

Nome da Vacina País que desenvolveu Eficácia
Pfizer/BioNTech Estados Unidos e Alemanha 95,0%
Moderna Estados Unidos 94,5%
Sputnik V Rússia 91,4%
Astrazeneka/Oxford Reino Unido 78,0%
Coronovac China 50,38

 

Relacionadas
Send this to a friend