Doria é condenado em encenação da “imparcialidade da justiça”

PREFEITO JOAO DORIA SE VESTE DE GARI - SP - 02/01/2017

Nesta última sexta-feira (24) o ex-prefeito da cidade de São Paulo, João Doria foi condenado pela justiça burguesa à suspensão de seus direitos políticos. A medida vale para os próximos quatro anos, mas sua candidatura segue em curso, uma vez que ainda é possível abertura de recurso para o caso.

A ação, encaminhada pelo Ministério Público Estadual em fevereiro deste ano, é baseada na acusação de que Doria estaria usando o slogan “SP Cidade Linda”, de um programa de zeladoria, para auto-promoção, além de enriquecimento ilícito. Foram contabilizados, até então, R$3,2 milhões, oriundos de recursos públicos, com propagandas em emissoras de televisão e rádio. Uma das medidas mais estúpidas do golpista, em uma tentativa fracassada de promover a própria imagem, foi no começo do ano, quando o ex-prefeito palhaço se vestiu de gari, em ações do SP Cidade Linda.

A juíza da 11ª Vara da Fazenda Pública da Justiça, Carolina Martins Cardoso, em sua decisão, impôs, além das limitações políticas, o ressarcimento dos gastos aos cofres públicos e o pagamento de uma multa que corresponde a 50 vezes o salário do golpista, na época que estava governando a cidade de São Paulo. Seu salário era de R$24,1 mil. Ao total deverá ser pago, mais ou menos, R$1,2 milhão.

O pouco tempo de Doria na prefeitura, de janeiro de 2017 a abril de 2018, foi suficiente para piorar drasticamente a condição de vida da população. Segundo o Ministério Público Federal, o golpista já é acusado por improbidade administrativa em outros dois casos. Os programas “Acelera SP” e “Asfalto Novo” também foram utilizados pelo ex-prefeito para auto-promoção.

A análise destes acontecimentos deve, porém, ser cautelosa. Tal medida é uma manobra da justiça para parecer imparcial. A verdade é que essas ações servem para justificar ataques diretos a candidatos da esquerda, retirando seus direitos políticos. O caso mais claro de parcialidade foi a prisão política do ex-presidente Lula, como uma forma de dificultar a candidatura dele nas próximas eleições de outubro. Os juízes estão, na verdade, alinhados aos golpistas, que utilizam mentiras sobre corrupção para incriminar lideranças populares, configurando uma verdadeira ditadura, imposta pela direita, com total apoio do judiciário.