Siga o DCO nas redes sociais

PSDB é culpado por mortes
Doria e Alckmin sucatearam fábrica pública de remédios em SP
A política de privatização e sucateamento das empresas nacionais foram o que propiciaram a hecatombe que hoje vive o estado de São Paulo com o coronavírus.
o-anunciado-fim-da-furp-HYE8
PSDB é culpado por mortes
Doria e Alckmin sucatearam fábrica pública de remédios em SP
A política de privatização e sucateamento das empresas nacionais foram o que propiciaram a hecatombe que hoje vive o estado de São Paulo com o coronavírus.
Destruição causada pelo PSDB hoje gera milhares de mortes ao povo. Imagem: reprodução.
o-anunciado-fim-da-furp-HYE8
Destruição causada pelo PSDB hoje gera milhares de mortes ao povo. Imagem: reprodução.

Com a chegada da pandemia do novo coronavírus no Brasil, a discussão em torno da fabricação de medicamentos e demais materiais para a proteção contra a doença cresceu. Contudo, no país não só não há o interesse dos governantes em levar a frente este projeto como na realidade os mesmos estão destruindo o que resta da indústria nacional.

Em São Paulo,  o governo do estado, controlado há décadas pelo PSDB, foi acusado por CPI de sucatear a maior fabricante e fornecedora de remédios para o SUS de todo país, a Furp (Fundação para o Remédio Popular). O futuro da fundação está em risco, e pode ser dissolvida em dias dependendo da decisão a ser tomada na Alesp.

A empresa perdeu produtividade, ficou endividada e foi vítima de uma série de escândalos de corrupção envolvendo os governos tucanos.

Agora, após destruí-la completamente, os golpistas desejam o fim da empresa. No momento, a mesma é responsável por distribuir medicamentos para 625 dos 645 municípios de São Paulo, além de outras 52 cidades em 18 estados.

Leia Também  RJ tem 770 leitos vazios por conta da falta de profissionais

A Furp consolidou-se nas últimas décadas como referência, no entanto, desde 2002 a empresa passou a ser duramente atacada pela gestão tucana. Porém, foi em 2013 quando entregaram a nova fábrica da fundação nas mãos de uma Parceira Público Privada, que a destruição da empresa se consolidou.

Em 2015 a produção já havia caído vertiginosamente, e 2018 chegou a metade da produção média dos anos anteriores. Paralelamente a Furp aumentou consideravelmente suas dívidas graças a empresa privada que lhe administrava. Hoje, a empresa entrou em falência e sua estrutura totalmente sucateada.

Assim, em plena pandemia do coronavírus, os governos tucanos, tão aclamados pela imprensa burguesa por sua política de isolamento, são os verdadeiros responsáveis pela falta de materiais e medicamentos, tendo destruído a principal empresa da área da saúde no país. O sucateamento da Furp revela a política genocida de João Doria e outros tucanos que a imprensa burguesa e a esquerda pequeno burguesa tentam mostrar como grande estadista diante da pandemia do vírus corona.

Dessa forma, fica evidente que a política tomada hoje por esses governos no combate a pandemia não é somente inócua, como é na realidade uma forma desesperada de encobrir os ataques criminosos feitos contra a área da saúde até os dias de hoje. São Paulo é justamente o estado epicentro no país, e um dos mais sucateados devido a política de privatização tucana, sendo a destruição da Furp um dos mais simbólicos exemplos disto.

Leia Também  No ABC paulista, maior IDH/PIB per capita é onde Covid menos mata

 

 



0 Shares
Share via
Copy link