Povo sem direito à lazer
As privatizações determinam que até um mero descanso em praça pública deverá ser pago pelo trabalhador , serão privatizados desta vez os parques da Avenida Paulista
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
parque trianon
Parque Trianon tem 125 anos , localizado na Av Paulista. | Foto: Marcelo Brandt

A prefeitura de São Paulo abriu licitação na quarta-feira(17) para concessão por 35 anos à iniciativa privada do 3º lote de parques públicos municipais da cidade. Os parques que serão privatizados  desta vez serão o Mário Covas, o Trianon e o da praça Alexandre Gusmão, localizados na região da Avenida Paulista, na região central da capital paulista.

As privatizações determinam que até um mero descanso em praça pública deverá ser pago pelo trabalhador pois já foram privatizados os parques Ibirapuera, Jacintho Alberto, Eucaliptos, Tenente Brigadeiro Faria Lima, Lajeado e Jardim Felicidade.

Somente uma ampla mobilização popular para derrubar o “científico” Dória , o mentor intelectual do crime contra o patrimônio público que se aproveita da crise do corona vírus para impor sua agenda de massacre à população de SP.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas