Discurso para reabertura total
Em coletiva desta quarta o governador João Dória e seus secretários adotam tom de minimizar a gravidade da situação para avalizar a retomada total das atividades.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
joao-doria - cientifico
Dória, o "científico" e seus secretários com discurso pronto para liberação geral. | Foto: Divulgação/GESP

Nesta quarta (01) o Estado de São Paulo atingiu a marca de 15.030 mortes, oficialmente registrados, pela COVID-19, o maior número de toda a América Latina, compatível com números de uma guerra. Mas, as declarações do governo de João Dória (PSDB) são em tom de minimizar o fato.

Em entrevista coletiva no final da manhã, no palácio dos Bandeirantes no Morumbi, membros do governo afirmaram que os números ficaram dentro da previsão do comitê de contingência. Dória afirmou que o Estado está próximo de atingir o “platô” da curva de evolução da epidemia.

O tom das declarações para passar uma imagem de controle da disseminação da doença visa, na verdade, permitir a abertura das atividades e avalizar aquelas já feitas, mesmo com a evolução dos casos.

Nas últimas semanas só na cidade de São Paulo o aumento no número de mortes foi de 56,92%, chegando a 7.601 e no número de infectados de 172% chegando a 154.261. No Estado os números totalizam 281.380 infectados, sendo 6.235 novos casos nas últimas 24h e 14.763 mortes, com acréscimo de 365 no último dia.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas