Donos dos frigoríficos e golpistas já demitiram mais de 3 mil trabalhadores dos frios

frigorifico

Em uma matéria da Central Única dos Trabalhadores (CUT) em abril (20) constatou-se que o setor industrial dos frigoríficos poderá demitir 40 mil trabalhadores, principalmente no setor de abate de aves.
A BRF Brasil Foods já decidiu passar o facão e começou a funcionar de norte a sul do país e já cortou a cabeça de seus funcionários.

São inúmeros os frigoríficos deste grupo, donos da Sadia e Perdigão, os cortes dos trabalhadores já começaram pelas regiões sul e centro-oeste.
Para os patrões, que nunca querem perder, quando há uma crise, criada por eles mesmos e o seu governo golpista de plantão, os primeiros a serem sacrificados são os trabalhadores.

São mil, dois mil, três mil, muito mais, que já foram demitidos, como no caso de Mineiros e Rio Verde, em Goiás, Chapecó, em Santa Catarina e muitas outras unidades que já sentiram o gosto amargo de estarem sem emprego, fora os milhares que estão bem próximos a ir pelo mesmo caminho, estão de férias coletivas, lay-off (interrupção temporária de jornada de trabalho), neste caso é ficar em casa á espera de ser demitido a qualquer momento.
Mais de um quarto da população ativa sem emprego

O numero de desempregados e subempregados já ultrapassou de longe a casa dos 25%, daqui a pouco, com o esforço tamanho do governo golpista mais detestado do mundo, que para entregar o país para os abutres internacionais, o imperialismo, afastou do cargo a presidenta Dilma Rousseff e prendeu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sem provas, estaremos em um terço dos trabalhadores do país desempregados.
Os frigoríficos estão colaborando com essa destruição.

Os trabalhadores devem se organizar, juntamente com este enorme contingente de demitidos, nas fábricas, nos bairros, cidades e em todos os estados do país, através de comitês de luta contra o golpe, somente desta forma será possível mudar esse quadro de destruição.