Siga o DCO nas redes sociais

17/11
Domingo no MASP marcado por mutirão e ato contra o golpe na Bolívia
A maioria do ato era composto pelos próprios bolivianos, que exigiam a renúncia da presidente golpista autoproclamada Jeanine Áñez.
WhatsApp Image 2019-11-17 at 8.47.59 PM (1) (1)
17/11
Domingo no MASP marcado por mutirão e ato contra o golpe na Bolívia
A maioria do ato era composto pelos próprios bolivianos, que exigiam a renúncia da presidente golpista autoproclamada Jeanine Áñez.
Ato no MASP contra o golpe na Bolívia. 17/11/2019 Foto: Diário Causa Operária
WhatsApp Image 2019-11-17 at 8.47.59 PM (1) (1)
Ato no MASP contra o golpe na Bolívia. 17/11/2019 Foto: Diário Causa Operária

Neste domingo (17), a paulista foi muito bem movimentada politicamente. Além do tradicional mutirão do Partido da Causa Operária pela anulação dos processos contra Lula, também ocorreu no MASP um ato com cerca de mil pessoas contra o golpe de Estado que ocorreu recentemente na Bolívia. O PCO participou do ato, levando seu tradicional Jornal Causa Operária. Cerca de 200 jornais foram vendidos, com a manchete Abaixo o golpe militar na Bolívia! A situação não poderia ser melhor.

O ato revelou o repúdio internacional contra o golpe na Bolívia, principalmente porque, além dos brasileiros, a maioria do ato era composto pelos próprios bolivianos, que exigiam, assim como seus companheiros no país vizinho, a renúncia da presidente golpista autoproclamada Jeanine Áñez e a volta do presidente deposto, Evo Morales.

Porém, na paulista também acontecera ao mesmo tempo um minúsculo ato coxinha contra o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes. Os coxinhas procuraram intimidar a manifestação da esquerda, mas foram totalmente contidos pelos manifestantes, que estavam dispostos a reagir contra qualquer tipo de agressão. Covardes que são, os coxinhas tentaram bater em uma mulher, mas um grupo se juntou em volta dela e não permitiu.

Veja fotos e vídeos:

Este slideshow necessita de JavaScript.