Siga o DCO nas redes sociais

Guedes, Bolsonaro e a miséria
Dólar bate recorde todos os dias e Paulo Guedes acha normal
A política econômica de Paulo Guedes e do governo Bolsonaro para o Brasil é a pobreza, da falta de dinheiro para o pão e para o combustível.
fff (4)
Guedes, Bolsonaro e a miséria
Dólar bate recorde todos os dias e Paulo Guedes acha normal
A política econômica de Paulo Guedes e do governo Bolsonaro para o Brasil é a pobreza, da falta de dinheiro para o pão e para o combustível.
Foto: Antonio Cruz /agencia Brasil
fff (4)
Foto: Antonio Cruz /agencia Brasil

O governo Bolsonaro bate recorde de alta do dólar todos os dias. O ministro golpista, Paulo Guedes, disse não estar preocupado com alto e faz dólar explodir atingindo o valor de R$ 4,27. A política econômica deste governo golpista resultará em jogar toda população na extrema pobreza.

A alta do dólar vai impactar diretamente na vida da população mais pobre que vai sofrer com aumento do pão, uma vez que o Brasil é importador de trigo. Isso também deve favorecer o imperialismo estadunidense através de um acordo nefasto com o governo golpista de Jair Bolsonaro.

A população também vem sentindo no bolso o impacto da entrega do petróleo nacional e da destruição da Petrobrás. A alta do dólar também resultará em aumento do preço dos combustíveis que, com os golpistas no comando do país, passou a seguir a precificação do mercado mundial.

A política golpista é de terra arrasada para o Brasil, os golpistas querem destruir as bases da economia nacional, estão destruindo a indústria nacional e setores produtivos em benefício do imperialismo.

A maior crise que vive o Chile e que está levando centenas de milhares de pessoas às ruas é resultado da política econômica criminosa de Paulo Guedes, assim como de seu modelo previdenciário criminoso para a população.

É preciso derrotar o governo Bolsonaro antes que a economia nacional seja totalmente liquidada. A população não deve tolerar mais a fraude que permitiu o governo. É preciso ocupar as ruas com as palavras de ordem Fora Bolsonaro e Eleições Gerais.