O perigo está no ar
A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo confirmou os dois primeiros casos da nova variante da covid-19 identificada no Reino Unido.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
bra-covid19-corona-borealis-studio-1000x545
Novo coronavírus | Reprodução

O que estava ruim ainda pode piorar. Nesta segunda-feira, 4, a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo confirmou os dois primeiros casos da nova variante da covid-19 identificada no Reino Unido.

A confirmação, por sua vez, foi atestada pelo Laboratório Estratégico do Instituto Adolfo Lutz, após o sequenciamento genético de amostras encaminhadas por um laboratório privado no sábado, 2, sendo, portanto, ambos os casos são da linhagem B.1.1.7. Segundo o comunicado emitido pela secretaria, uma das pessoas com resultado positivo é uma mulher de 25 anos, residente de São Paulo e que teria se infectado após contato com viajantes que estiveram em território britânico. Um homem de 34 anos também da capital, que teve contato com a mulher, é o outro caso confirmado.

“Até o momento, não há comprovação científica de que esta variante inglesa encontrada no Brasil é mais virulenta ou transmissível em comparação a outras previamente identificadas – o comportamento de um vírus pode ser diferente em locais distintos em virtude e fatores demográficos e climáticos, por exemplo”, consta na nota da secretaria.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas