Dodge quer livrar Serra de julgamento pelo STF

dodge

Da redação – Raquel Dodge, procuradora-geral da República, pediu que o processo de corrupção do senador José Serra (PSDB/SP) seja encaminhado da  2.ª Turma do Supremo para a Justiça Federal em São Paulo nessa segunda-feira (27). A golpista que faz dupla com Sérgio Moro na perseguição político-jurídica contra o candidato à presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, quer se eximir do envolvimento com processos de corrupção tucana. A votação do pedido de Dodge está na pauta dessa terça-feira (28).

No pedido, Dodge afirma que “há fatos novos no caso e que o STF não tem competência para analisar esses dados”. O mesmo STF que julgou em dias o caso de milhares de páginas do ex-presidente Lula “não tem competência” de analisar supostos “dados novos” no processo do PMDBista. Esse processo tão “difícil” de Serra, já facilitado pelo desmembramento do inquérito levado pelo ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, contra o mesmo réu, está fora da alçada golpista de Dodge que só tem formação para perseguir Lula, apresentando pedido de impugnação a sua candidatura horas depois do registro, por exemplo.

Isso mostra, mais um vez, que a justiça tem lado: ela é burguesa e favorece os membros da burguesia que detêm o poder. Por outro lado, a rua é o local de poder do povo e deve ser por ele dominada para a garantia de seus interesses de classe.