Ditadura golpista: advogado é detido após criticar STF

Cristiano-Acioli-840x560 (1)

Da redação – Ontem (4), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski foi alvo de críticas por parte de um advogado, Cristiano Caiado de Acioli de 39 anos.

O advogado declarou que o STF era uma vergonha para o povo brasileiro, uma crítica que apesar de ter sido feita por um elemento da extrema-direita é totalmente explicável por conta do descrédito nas instituições golpistas.

O ministro Lewandowski perguntou ao advogado se ele queria ser preso e acionou a Polícia Federal, que deteve o advogado e manteve-o preso por 7 horas.

Apesar de ser um elemento de extrema-direita que estava protestando contra uma medida democrática feita por Lewandowski (que é respeitar o direito de Lula dar entrevistas), trata-se de uma total afronta à liberdade de expressão. Fica claro que o regime golpista se encaminha cada vez mais para uma ditadura aberta. O cidadão deveria ter totalmente o direito de criticar um político ou um juiz se bem quisesse.

Veja o ocorrido:

Lewandowski depois declarou que acinou a PF em nome da preservação da “integridade” (supondo que tenha alguma) do STF.